PUBLICIDADE
Esportes

Mercedes admite que demorou para entender estratégia de Vettel

A vitória de Sebastian Vettel no Grande Prêmio do Bahrein teve um enorme mérito do piloto ao decidir não realizar a troca de seus pneus já gastos. A escolha ousada do piloto alemão ao acreditar que seu pneu macio, que rodou por 40 voltas, aguentaria até o final da prova surpreendeu a todos os envolvidos [?]

11:45 | 11/04/2018

A vitória de Sebastian Vettel no Grande Prêmio do Bahrein teve um enorme mérito do piloto ao decidir não realizar a troca de seus pneus já gastos. A escolha ousada do piloto alemão ao acreditar que seu pneu macio, que rodou por 40 voltas, aguentaria até o final da prova surpreendeu a todos os envolvidos na corrida, inclusive a Mercedes.

Em um vídeo publicado pela própria escuderia alemã, o diretor técnico da equipe, James Allison, admitiu que a equipe demorou para entender a estratégia adotada pelo piloto alemão e afirmou que se tivesse percebido antes, Bottas pressionaria mais o rival.

?Nós provavelmente fomos um pouco lentos demais para reconhecer que Sebastian iria levar os pneus macios até a bandeira quadriculada. Se tivéssemos sido um pouco mais rápidos para reagir a isso, provavelmente teríamos mantido mais pressão sobre ele nas voltas 35 a 45, e poderíamos ter tido um resultado melhor?, declarou.

Na visão da Mercedes, Vettel realizaria uma parada nos boxes entre o meio e o final da prova. Nesse momento, Bottas assumiria a liderança da corrida e só teria o trabalho de segurar a sua vantagem até a bandeirada final.

Outro que admitiu que a expectativa pela parada de Vettel era real foi Toto Wolff. O chefe da escuderia afirmou que chegou a considerar a prova vencida em determinado momento do evento. ?Achei que já tínhamos vencido a corrida, depois de sair com pneus médios atrás de Sebastian, sabendo que eles teriam que parar mais uma vez ou ficariam sem pneus?, disse ele.

Apesar de ter errado no prognóstico a Mercedes não estava tão errada no seu pensamento, Isso porque o próprio Sebastian Vettel revelou que a ideia da Ferrari era de mais uma parada, porém o piloto mentiu afirmando que estava tudo sob controle no carro para que pudesse arriscar encerrar a prova sem ir para os boxes. A ousadia do piloto foi recompensada com a sua segunda vitória nas duas primeiras corridas da temporada.

Gazeta Esportiva

TAGS