PUBLICIDADE
Esportes

Com bicampeonato, Brasil leva quatro medalhas na abertura do Pan-Americano

O Brasil começou as disputas do Pan-Americano de San José, na Costa Rica, com quatro medalhas, nos combates desta sexta-feira (20). O grande destaque foi o bicampeonato da meio-leve (52kg) Jéssica Pereira, que conquistou seu segundo ouro pan-americano consecutivo vencendo todas as lutas por ippon. Além dela, o país ainda teve duas pratas com Tamires [?]

14:30 | 21/04/2018

O Brasil começou as disputas do Pan-Americano de San José, na Costa Rica, com quatro medalhas, nos combates desta sexta-feira (20). O grande destaque foi o bicampeonato da meio-leve (52kg) Jéssica Pereira, que conquistou seu segundo ouro pan-americano consecutivo vencendo todas as lutas por ippon. Além dela, o país ainda teve duas pratas com Tamires Crude (57kg) e Daniel Cargnin (66kg), e um bronze, com Alexia Castilhos (63kg).

Atual campeã pan-americana, Jéssica venceu todas as suas três lutas preliminares por ippon imobilizando suas adversárias por 20 segundos com sua técnica de chão preferida, o sankaku. Para chegar à decisão pelo ouro, ela derrotou a colombiana Tatiana Lucumi; Diana de Jesus, da República Dominincana; e Luz Olvera, do México. Na final não foi diferente e a brasileira conseguiu o ippon imobilizando a americana Angelica Delgado para ouvir o hino nacional brasileiro na Costa Rica.

?Estou muito feliz por ser bicampeã. Eu vim com esse objetivo de me manter como campeã pan-americana e, graças a Deus, saí com a vitória. Aqui eu fiz lutas duríssimas e foi uma ótima preparação para o Campeonato Mundial de Baku neste ano?, avaliou a carioca do Instituto Reação.

Tamires, por outro lado, chegou, pela primeira vez a uma final de Pan-Americano depois de derrotar Yennifer Dominguez, da Guatemala; Yadinys Amaris, da Colômbia, por ippon; e a veterana Miryam Roper, número 8 do mundo, na semifinal, por ippon após começar perdendo por waza-ari. Na decisão pelo, ouro, ela acabou levando três punições e ficou com a prata no combate contra a nipo-canadense Christa Deguchi, campeã do Grand Slam de Paris neste ano.

O outro finalista do dia foi Daniel Cargnin (66kg), que reencontrou seu algoz da final do Pan de 2017, Osniel Solis, de Cuba, e, novamente, não passou pelo cubano. No caminho até a final, Cargnin derrotou o colombiano Juan Hernandez por waza-ari, nas oitavas. Nas quartas, o brasileiro passou por Ricardo Valderrama, da Venezuela, por ippon e, na semifinal, precisou de quatro minutos de golden score para derrotar Ryan Vargas, também por ippon.

Já Alexia Castilhos e David Lima chegaram às semifinais de suas categorias, mas caíram para Maylin Del Toro Carvajal (CUB) e Antoine Bouchard (CAN), respectivamente. Alexia foi a melhor de sua chave vencendo Agustina de Lucia (ARG) e Anriquelis Barrios (VEN). Na luta pelo bronze, ela derrotou a mexicana Prisca Awiti Alcaraz por ippon e conquistou sua segunda medalha seguida no Circuito Mundial.

?É o meu primeiro Campeonato Pan-Americano Sênior e fiquei muito feliz com esse bronze. Eu estou vindo de algumas competições na Europa onde fui bronze também no Grand Prix de Antalya e só queria agradecer o apoio de todos que torceram por mim?, comentou Alexia após conquistar mais 490 pontos no Ranking Mundial.

David, que venceu sua chave ao bater Alejandro Clara (ARG) e Eduardo Araujo (MEX), encarou o americano Nicholas Delpopolo na disputa pelo bronze e deixou escapar a medalha ao levar três punições.

Outros seis brasileiros lutaram nesta sexta, mas não passaram ao bloco final. Ítalo Carvalho (60kg), Michael Marcelino (66kg), Jeferson Santos Júnior (73kg), Kamila Silva (57kg) e Yanka Pascoalino (63kg) caíram nas oitavas-de-final. Larissa Farias (48kg) terminou em sétimo lugar depois de estrear com vitória por ippon sobre Mary Dee Ley (CHI) e cair para a campeã olímpica Paula Pareto (ARG) nas quartas. Na repescagem, Larissa sofreu novo revés frente à cubana Melissa Hurtado Muñoz e não avançou à disputa pelo bronze.

Neste sábado, 21, o Brasil será representado por Bruna Campos (70kg), Laislaine Rocha (78kg) e Beatriz Souza (+78kg), Eduardo Yudy Santos (81kg), Gustavo Assis (90kg), Rafael Macedo (90kg) e Leonardo Gonçalves (100kg). As preliminares começarão ao meio-dia e as finais a partir das 20h, no horário de Brasília.

Gazeta Esportiva

TAGS