PUBLICIDADE
Esportes

Basquete Cearense bate Pinheiros por um ponto de diferença e avança no NBB

21:36 | 11/04/2018
NULL
NULL
[FOTO1]O tabu está quebrado. Na quarta disputa das oitavas de final do NBB, o Basquete Cearense finalmente saiu vencedor. O Carcará vai disputar as quartas de final pela segunda vez na história da competição e agora tem o Paulistano pela frente. 

Apesar de vencer três períodos do jogo, o Basquete Cearense só ultrapassou o adversário de fato no último. Os momentos finais da partida foram carregados de emoção. Faltando 26 segundos para o fim, a diferença a favor do Cearense era de um ponto. O resultado final ficou em 64 a 63.
 
O Jogo

O Carcará terminou o primeiro período podendo por 21 a 13. O baixo aproveitamento nos lances livres e os erros de Leozao embaixo da cesta foram decisivos para o placar adverso. As duas cestas de três pontos que Betinho acertou evitaram que a diferença fosse ainda maior. Pelo Pinheiros, Toledo estava inspirado e converteu todos as cestas que tentou (marcou oito pontos).
No início do segundo período o Cearense foi arrasador. Fez a diferença cair para quatro pontos antes do primeiro tempo técnico e inflamou a arquibancada. As bolas de três pontos começaram a cair, principalmente quando arremessadas por Betinho e Felipe. Os cearenses chegaram a ficar a dois pontos dos paulistas, mas o placar do intervalo foi de 30 a 37 para o Pinheiros. 

O Basquete Cearense voltou muito abaixo da média. Com seis minutos jogados do terceiro período tinha marcado apenas quatro pontos. O armador Paulinho começou a arriscar e marcou sozinho sete dos quinze pontos marcados pelo Carcará no período. A virada aconteceu faltando um minuto e quatro segundos para o fim, com uma cesta de três pontos do próprio Paulinho, mas com 35 segundos para acabar, o Pinheiros voltou a ficar na frente. Era o segundo período que o Cearense tinha vencido, no entanto, o que fez a confiança aumentar e a torcida apoiar ainda mais. 

O último período foi cheio de viradas. Até metade do tempo, Cearense e Pinheiros se alternavam na frente do placar por um ou dois pontos. Foi aí que a torcida fez a diferença. A cada cesta convertida pelo Carcará, o Paulo Sarasate ficava ensurdecedor. Quando o visitante atacava, a pressão era máxima. Quando faltavam três minutos para o fim, os donos da casa abriram larga vantagem. Nós segundos finais, sufoco, mas a vitória foi do BC.
 
TAGS