PUBLICIDADE
Esportes

Após nove anos, Nestlé anuncia fim da parceria com Osasco

A Nestlé anunciou nesta terça-feira que irá encerrar a parceria que já dura nove anos com o time de vôlei de Osasco. A multinacional suíça confirmou que a atual temporada será a última em que marcará presença na Superliga feminina, conforme estava previsto no contrato assinado entre as partes. O anúncio foi uma verdadeira bomba [?]

20:45 | 10/04/2018

A Nestlé anunciou nesta terça-feira que irá encerrar a parceria que já dura nove anos com o time de vôlei de Osasco. A multinacional suíça confirmou que a atual temporada será a última em que marcará presença na Superliga feminina, conforme estava previsto no contrato assinado entre as partes.

O anúncio foi uma verdadeira bomba para a equipe, que nesta temporada chegou até a semifinal da Superliga feminina, sendo eliminada pelo Dentil/Praia Clube. Considerado um dos principais e mais vencedores times do Brasil, o Osasco agora corre contra o tempo para encontrar um novo parceiro que mantenha o alto nível de investimento e proporcione a manutenção de suas principais atletas.

A Nestlé diz que o fim de seu investimento no vôlei nacional se deve ao fato de sua estratégia global ter sido direcionada para o propósito de ?melhorar a qualidade de vida e contribuir para um futuro mais saudável?. A empresa suíça tem como meta colaborar em com o crescimento mais saudável de cerca de 50 milhões de crianças até 2030.

No período em que o Osasco contou com o suporte da Nestlé, uma série de títulos importantes foram levados para o município da Grande São Paulo. Iniciada em 2009, a parceria rendeu duas Superligas (2009/10 e 2011/12), o tetracampeonato sul-americano (2009, 2010, 2011 e 2012), seis títulos do Campeonato Paulista (2012, 2013, 3014, 2015, 2016 e 2017), duas Copas Brasil (2014 e 2018), o tradicional torneio Top Volleu (2014) e o Mundial de Clubes (2012).

Esta não foi a primeira vez que a Nestlé montou uma equipe vitoriosa no vôlei nacional. Entre 1992 e 1999, e empresa patrocinou o time de Sorocaba, batizado de Leite Moça e, posteriormente de Leites Nestlé quando a equipe se mudou para Jundiaí. Neste período, a multinacional suíça faturou o Mundial de Clubes (1994), o tricampeonato sul-americano (1996, 1997 e 1998), o tricampeonato da Superliga (1994/95, 1995;96 e 1996/97) e o tricampeonato paulista (1993, 1995 e 1998).

Gazeta Esportiva

TAGS