PUBLICIDADE
Esportes

Prestes a completar 700 jogos, Magrão já mira outro recorde a ser batido

Com 13 anos vestindo a camisa do Sport, o goleiro Magrão está próximo de bater mais um recorde pela equipe. O duelo diante do Central, pela semifinal do Campeonato Pernambucano, será a partida de número 700 do arqueiro no Leão. O jogador não esconde o prazer de representar o time rubro-negro. ?Não me canso de [?]

19:15 | 19/03/2018

Com 13 anos vestindo a camisa do Sport, o goleiro Magrão está próximo de bater mais um recorde pela equipe. O duelo diante do Central, pela semifinal do Campeonato Pernambucano, será a partida de número 700 do arqueiro no Leão. O jogador não esconde o prazer de representar o time rubro-negro.

?Não me canso de jogar, principalmente, vestindo essa camisa. Para mim, toda vez que eu entro em campo tendo a oportunidade de vestir a camisa do Sport é sempre uma satisfação. Atingindo essa marca, a alegria aumenta muito, pois sei que é um número muito expressivo. Praticamente uma vida na minha carreira?, declarou o goleiro.

Caso ganhe o estadual, Magrão passará o atacante Leonardo, dono de nove títulos, e se tornará o jogador com mais canecos da história do clube. O atleta conquistou sete Campeonatos Pernambucanos, uma Copa do Brasil e uma Copa do Nordeste.

?Sempre penso em ser campeão. O jogador de futebol fica marcado pelas conquistas. Toda vez que disputo um campeonato o primeiro pensamento é de ganhá-lo. Consequentemente, isso vai agregar o número de títulos, com a chance de ultrapassar Leonardo, que é um ídolo do Sport. Quando iniciei não esperava chegar a esse ponto, sendo o jogador que pode ser o que mais conquistou troféus. Se acontecer, vou ficar muito grato. Estou lutando muito com meus companheiros para que isso seja possível?, declarou ao site oficial do Sport.

Magrão ainda elegeu a partida mais importante da sua trajetória no clube pernambucano. ?Sem dúvidas a final contra o Corinthians (na Copa do Brasil de 2008). Esse jogo foi especial, onde deu o título mais importante do clube. A Ilha do Retiro estava completamente lotada. A torcida jogou com a gente a partida inteira?.

Gazeta Esportiva

TAGS