PUBLICIDADE
Esportes

?A F1 precisa da Ferrari mais do que a Ferrari precisa da F1?, dispara chefe da Mercedes

A polêmica relação entre a Fórmula 1 e a Ferrari continua a todo vapor. Na última quarta-feira, o presidente da categoria, Jean Todt, protagonizou mais um capitulo desta história ao pedir o fim do poder de veto concedido à escuderia desde os anos 1980. Nesta quinta-feira, Toto Wolff, chefe da Mercedes, aconselhou o comando da F1 [?]

19:00 | 15/03/2018

A polêmica relação entre a Fórmula 1 e a Ferrari continua a todo vapor. Na última quarta-feira, o presidente da categoria, Jean Todt, protagonizou mais um capitulo desta história ao pedir o fim do poder de veto concedido à escuderia desde os anos 1980. Nesta quinta-feira, Toto Wolff, chefe da Mercedes, aconselhou o comando da F1 a não provocar Sergio Marchionne, especialmente após as seguidas ameaças de abandonar o mundial.

?Não provoque Sergio Marchionne. Acho que a F1 precisa da Ferrari mais do que a Ferrari precisa da F1. E ele tem um entendimento e uma visão do DNA que a F1 precisa para representar a Ferrari, e ele é um cara sem freios. Se não ver valor para a marca dele, ele vai sair fora. Muito fácil. Sem arrependimento. Então é melhor não brincar com ele?, frisou.

O próprio chefe da equipe inglesa já ecoou o coro da Ferrari e também ameaçou deixar a principal categoria do automobilismo. As escuderias não estão satisfeitas com o atual comando da Fórmula 1, desde que o conglomerado de mídia Liberty Media assumiu no início do ano passado.

A largada da temporada 2018 acontece no próximo dia 25 de março, no Grande Prêmio de Melbourne, na Austrália. Os favoritos seguem sendo o atual campeão, Lewis Hamilton, e o também tetracampeão Sebastian Vettel.

Gazeta Esportiva

TAGS