PUBLICIDADE
Esportes

Oswaldo evita empolgação e quer tornar Galo mais eficiente

O Atlético precisou de 20 minutos para matar o jogo contra o Democrata, na tarde desse domingo, com vitória por 3 a 0, no Independência, em duelo válido pela segunda rodada do Campeonato Mineiro. Apesar do triunfo rápido, o Galo passou o segundo tempo mais desgastado em campo e não conseguiu ampliar o placar. O [?]

09:30 | 22/01/2018

O Atlético precisou de 20 minutos para matar o jogo contra o Democrata, na tarde desse domingo, com vitória por 3 a 0, no Independência, em duelo válido pela segunda rodada do Campeonato Mineiro.

Apesar do triunfo rápido, o Galo passou o segundo tempo mais desgastado em campo e não conseguiu ampliar o placar. O técnico Oswaldo Oliveira se animou com o resultado, mas evitou se empolgar muito.

?Estamos iniciando um trabalho. É lógico que vencer por 3 a 0, com três gols em 20 minutos, foi muito bom, é muito proveitoso. Isso aumenta muito o nível de confiança e de motivação. Mas nós temos de seguir trabalhando. É um passo muito importante, mas temos que dar continuidade e melhorar, procurando tornar a equipe cada vez mais eficiente em todos os detalhes de jogo: defendendo, atacando, em transições. Enfim, é um início de trabalho que batalhar bastante para que a coisa ocorra bem?, destacou.

Algo que chamou atenção após o intervalo foi a demora do técnico Oswaldo Oliveira em fazer substituições e, além disso, tirar dois volantes com atletas no ataque mais desgastados. O treinador atleticano explicou o motivo de tirar Arouca e Elias.

?A ideia era dar mais lastro a alguns jogadores. Dos que saíram, Elias tinha cartão, e Arouca era o jogador com mais tempo sem jogar, que precisava de mais cuidado. Eu não quis arriscar nada com eles. A ideia com Ricardo, Róger, Samuel e todos eles era de dar continuidade para que eles se condicionem. No Atlético, existe uma expectativa muito grande. São jogadores que conheço bem e sei da capacidade deles. Acho que eles vão melhorar gradativamente à medida que eles se condicionem mais. Não tenho o que avaliar hoje, nós temos é que dar continuidade ao trabalho para que eles se relacionem bem dentro de campo. Isso é o que importa neste momento. Por isso procurei deixa-los jogando junto por esse tempo todo?, finalizou.

Gazeta Esportiva

TAGS