PUBLICIDADE
Mais Esportes
NOTÍCIA

Coritiba se reapresenta sem muitas novidades para iniciar time do zero

O Coritiba se reapresentou nesta quarta-feira para dar início a pré-temporada visando o ano de 2018. Poucas novidades no elenco, que conta com a volta do meia Ruy, que retornou de empréstimo, e as presenças de Alecsandro, que seguirá até o final da temporada, e Matheus Galdezani, que mesmo registrado pelo Mirassol, deve seguir no [?]

16:45 | 03/01/2018

O Coritiba se reapresentou nesta quarta-feira para dar início a pré-temporada visando o ano de 2018. Poucas novidades no elenco, que conta com a volta do meia Ruy, que retornou de empréstimo, e as presenças de Alecsandro, que seguirá até o final da temporada, e Matheus Galdezani, que mesmo registrado pelo Mirassol, deve seguir no Alviverde após o pagamento de algumas pendências. Reforços mesmo, apenas o lateral-direito César Benítez e o meia Wellington Simião.

Outra novidade é o técnico Sandro Forner, que terá uma chance agora como comandante do time profissional, aproveitando para se inserir na nova safra de treinadores. ?Esta é uma chance que esperei. Me preparei para chegar aqui. Estou muito tranquilo, muito feliz, e tenho muitas convicções para iniciar este momento. No Brasil notamos que técnicos novos estão recebendo oportunidades. Com calma e tranquilidade, minha carreira, as coisas foram acontecendo naturalmente e o convite chegou. Espero aproveitar bem, sabendo das dificuldades deste ano?, avaliou.

Enquanto fora de campo o desafio da diretoria é de diminuir custos, aumentar e equilibrar o uso das receitas, dentro de campo Sandro terá que dar uma cara nova ao time, uma nova personalidade que passa pela parte técnica, mas também psicológica do grupo. ?A maneira do clube jogar é algo que compete a todos, concepção do que o clube busque. Não é algo simples de ser feito. A equipe tem que ter uma maneira de jogar, e formar time não é só a parte tática em campo?, disse.

O comandante coxa-branca, que conhece bem as categorias de base do clube, deve aproveitar alguns jovens valores, inclusive que estão disputando a Copa São Paulo Junior, mas não quer acelerar o processo, que será gradual. ?Em relação aos jogadores subirem, já seria um processo natural, independente eu ser ou não o técnico. Conheço bem eles, terão as oportunidades para mostrar. Será tudo feito com calma, conheço eles e eles me conhecem?, explicou.

Mesmo sem muitas caras novas e com os jogares da base ainda por chegar, Sandro garante que vai começar a montar uma equipe do zero e assim dar a resposta que o torcedor quer, com resultados positivos e a volta à Série A do Brasileirão. ?Vamos formar um time do zero. Alguns atletas ficaram, mas um time será feito a partir de hoje. Isso não é feito da noite para o dia. Vamos trabalhar muito para estar em um bom nível o mais rápido possível. Vamos trabalhar forte, sabemos que a paciência tem limite, estão todos magoados com o clube neste momento?, concluiu.

Gazeta Esportiva

TAGS