PUBLICIDADE
Esportes

Atletas russos apelam contra suspensões por doping de 2014

Quarenta e dois atletas russos que perderam as medalhas, e outros que foram desclassificados mesmo sem ter ido ao pódio, entraram com apelação à Corte Arbitral do Esporte (CAS) nesta terça-feira. Por causa de escândalos de doping, a Rússia teve que devolver, até o momento, 13 medalhas, quatro delas de ouro, conquistas em casa, na [?]

16:45 | 09/01/2018

Quarenta e dois atletas russos que perderam as medalhas, e outros que foram desclassificados mesmo sem ter ido ao pódio, entraram com apelação à Corte Arbitral do Esporte (CAS) nesta terça-feira. Por causa de escândalos de doping, a Rússia teve que devolver, até o momento, 13 medalhas, quatro delas de ouro, conquistas em casa, na cidade de Sochi.

Um procedimento de arbitragem foi aberto para cada atleta e uma audiência com todos está marcada para a semana do dia 22 de janeiro. O esperado é que o CAS emita o veredito final para cada caso até o dia 31 de janeiro de 2018.

Entre os atletas, está Alexandr Zubkov, porta bandeira do país nos Jogos de 2014, mas que perdeu as medalhas de ouro conquistadas no bobsled, e está banido do esporte. Além dele, Alexander Legkov e Maxim Vylegzhanin, ouro e prata, respectivamente, na prova dos 50km do cross-country também foram pegos no doping e entraram com a apelação.

Maxim Belugin, do bobsled, que terminou em quarto lugar em Sochi, foi o único atleta russo punido por doping nos Jogos de 2014 a não ter entrado com o recurso.

Vale lembrar que a Rússia foi punida e não poderá ser representada nas Olimpíadas de Inverno de 2018. No entanto, a exclusão do COI não atinge os atletas comprovadamente fora do escândalo de doping e eles poderão competir pela bandeira olímpica, caso queiram.

Gazeta Esportiva

TAGS