PUBLICIDADE
Mais Esportes
NOTÍCIA

Márquez traça meta para 2018: ?Cair menos e manter a velocidade?

Após conquistar seu tetracampeonato da MotoGP, Marc Márquez está pensando na temporada 2018 e no que precisa fazer para garantir o quinto título da categoria. Um dos aspectos a ser repensado é o estilo de pilotagem. Segundo o espanhol, seu estilo é perigoso e foi um dos responsáveis por tantas quedas sofridas na temporada de [?]

16:00 | 26/12/2017

Após conquistar seu tetracampeonato da MotoGP, Marc Márquez está pensando na temporada 2018 e no que precisa fazer para garantir o quinto título da categoria. Um dos aspectos a ser repensado é o estilo de pilotagem. Segundo o espanhol, seu estilo é perigoso e foi um dos responsáveis por tantas quedas sofridas na temporada de 2017. Com 27 tombos, o piloto da Honda só aparece atrás do recordista Sam Lowes e de Jorge Navarro.

?Até agora, o risco foi recompensado, mas no futuro nunca se sabe. É um instinto, um reflexo. Não sei o segredo. É uma coisa que quero mudar, porque é muito perigoso, pois se você se machuca, pode perder a corrida de domingo. Quero encontrar outro estilo para ser rápido e ganhar corridas, mas, por agora, meu estilo é esse. Também por conta do estilo da minha moto, muito nervoso. Quando acontece o menor erro, vem a queda? No próximo ano, quero cair menos e manter a velocidade?, apontou.

O piloto ainda falou sobre a polêmica do GP da Malásia de 2015 e de sua relação com Valentino Rossi. Na ocasião, o italiano acusou o espanhol de guiar de forma a beneficiar Jorge Lorenzo na disputa pelo título: ?Quando penso naquela corrida, lembro que quero esquecer tudo que aconteceu?.

Por fim, Márquez comentou sobre o futuro e voltou a deixar claro o carinho que tem pela Honda e o lugar especial que a equipe ocupa em seu coração. O contrato do espanhol com a equipe vence no fim do próximo ano: ?Não posso dizer que nunca irei para uma equipe ou outra, mas eu sempre penso em quem me deu a oportunidade de estar aqui, nos que acreditaram em mim. A Honda me ofereceu uma moto oficial no primeiro ano. Eu vou para onde meu coração escolher, para o lugar correto, mas não quero perder dois ou três anos. Quero estar em uma equipe onde possa ganhar todas as corridas. A felicidade não tem preço e o dinheiro dá para ganhar em um lugar ou outro?.

Gazeta Esportiva

TAGS