PUBLICIDADE
Esportes

Jean admite erro em recuo e despista sobre ida para o São Paulo

O goleiro Jean foi um dos personagens do duelo entre São Paulo e Bahia neste domingo. Tido como principal alvo do Tricolor paulista para o ano que vem, o jovem de apenas 22 anos protagonizou um lance polêmico no Morumbi, onde acabou recolhendo um recuo de bola de Renê Jr e viu o time adversário [?]

19:30 | 03/12/2017

O goleiro Jean foi um dos personagens do duelo entre São Paulo e Bahia neste domingo. Tido como principal alvo do Tricolor paulista para o ano que vem, o jovem de apenas 22 anos protagonizou um lance polêmico no Morumbi, onde acabou recolhendo um recuo de bola de Renê Jr e viu o time adversário abrir o placar graças ao seu erro de interpretação na jogada. Ainda assim, ele comemorou o empate longe de Salvador.

?Foi interpretação do árbitro, mas o Renê Jr acabou confessando que tinha recuado a bola para mim. Conversei com o Marcos Guilherme, ele disse que também achou que o Renê tinha interceptado o passe, mas o juiz interpretou recuo, deu a falta, e o gol aconteceu. Mas graças a Deus conseguimos empatar a partida?, disse Jean ao Premiere.

Já em relação à sua possível transferência para o São Paulo em 2018, Jean novamente se esquivou. O goleiro preferiu comemorar a grande campanha individual e também de sua equipe neste Campeonato Brasileiro.

?Agora não é hora de falar sobre isso, o ano acabou agora, última partida da gente. Estou muito orgulhoso por fazer a melhor campanha do Bahia em pontos corridos, jogar as 38 partidas mesmo tão novo. Fico feliz pelo desempenho da equipe, pelo meu desempenho individual também. Minha primeira Série A com esse desempenho? só tenho a agradecer a Deus e à minha família?, completou.

Autor do gol do Bahia ? Já no apagar das luzes, o Bahia conseguiu o empate graças a Éder, que cabeceou firme, no contrapé de Sidão, para garantir o ponto de honra ao Esquadrão de Aço. Feliz por poder contribuir, o jogador considerou o tento como uma recompensa ao esforço do elenco, mesmo reconhecendo que a intenção do grupo era chegar mais longe.

?Em todas as entrevistas que eu dou lá no Bahia falou que a gente tem que trabalhar, porque uma hora o resultado vai chegar. Acho que esse gol foi a compensação de tudo. O grupo é trabalhador. Lógico que queríamos almejar algo melhor, mas acho que terminamos com dignidade?, finalizou Éder.

Gazeta Esportiva

TAGS