PUBLICIDADE
Esportes

Ex-número 1 aposta em Djokovic e Murray no Aberto da Austrália de 2018

O próximo Aberto da Austrália será extremamente competitivo e emocionante. Pelo menos, é essa a opinião de Lleyton Hewitt, ex-tenista australiano que já foi número 1 do ranking da ATP. Para ele, a volta e Novak Djokovic e Andy Murray poderá dificultar a vida de Rafael Nadal e Roger Federer. ?Não sei se eles serão [?]

14:00 | 09/12/2017

O próximo Aberto da Austrália será extremamente competitivo e emocionante. Pelo menos, é essa a opinião de Lleyton Hewitt, ex-tenista australiano que já foi número 1 do ranking da ATP. Para ele, a volta e Novak Djokovic e Andy Murray poderá dificultar a vida de Rafael Nadal e Roger Federer.

?Não sei se eles serão dominantes como antes, como já foram em temporadas passadas. Chegar àquele nível de jogo não é nada fácil, mas não podemos descartá-los, são jogadores do mais alto nível?, afirmou Hewitt em entrevista a AAP. Para o ex-atleta, o período fora para tratar das lesões pode atrapalhar o ritmo de ambos, mas não altera a capacidade técnica e tática de Djokovic e Murray.

O australiano destacou que as condições climáticas são favoráveis para os dois tenistas e que o histórico recente joga a favor deles.?Eles já mostraram que podem jogar muito bem na Austrália, tanto no calor do dia, quanto nas partidas noturnas na Rod Laver Arena. Se conseguirem passar pela primeira semana, com certeza serão rivais muito perigosos e terão boas chances?.

A aposta de Hewitt não é a toa. Djokovic é o maior campeão do Aberto da Austrália, com seis conquistas (2008, 2011,2012,2013,2015 e 2016), e sempre teve um de seus melhores desempenhos no primeiro Grand Slam da temporada. Já Murray nunca venceu o torneio, porém já chegou cinco vezes na final e tem três títulos em GS. Além disso, a vontade do britânico de ganhar na Oceania não deve ser pouca, já que caso ganhe o troféu inédito, faltará apenas Roland Garros para ter seu nome gravado em todas as disputada de Majors.

Gazeta Esportiva

TAGS