PUBLICIDADE
Esportes

Em jogão com chuva de gols, Hannover empata com Bayer Leverkusen

O Bayer Leverkusen parou no Hannover e não conseguiu encostar na ponta de cima da tabela do Campeonato Alemão. Com ritmo frenético desde o início da partida, disputada na HDI-Arena, os dois times buscaram o gol sempre e protagonizaram o placar mais elástico da rodada até o momento. Os gols do 4 a 4 foram [?]

14:00 | 17/12/2017

O Bayer Leverkusen parou no Hannover e não conseguiu encostar na ponta de cima da tabela do Campeonato Alemão. Com ritmo frenético desde o início da partida, disputada na HDI-Arena, os dois times buscaram o gol sempre e protagonizaram o placar mais elástico da rodada até o momento. Os gols do 4 a 4 foram anotados por Bebou, Fulkrug, Klaus e Korb para os donos da casa e para o Bayer, Brandt, Mehmedi e Bayle duas vezes.

Foi a sétima partida seguida sem vitória do Hannover, que somou 23 pontos e estacionou na 10ª colocação, apenas um ponto à frente do Herta Berlin, que ainda joga na rodada. No próximo jogo, recebe o Mainz.

Invicto há 12 jogos, o Bayer foi a 28 pontos e agora ocupa a quarta posição, empatado com o RB Leipzig, que também não jogou ainda. Na próxima rodada o time tem vida difícil quando recebe o líder Bayern.

O jogo

O início da partida já foi de bastante velocidade de ambos os times, com saídas rápidas pelas laterais. Foi em uma subida pela direita que o Leverkusen conquistou um lateral e com cobrança rápida para Bender se livrar da marcação e cruzar para o camisa 10, Brandt, pegar de primeira, de voleio marcando um belo gol.

A resposta dos donos da casa veio logo em seguida e com uma jogada bem parecida. Perto da linha de fundo pela direita, o Hannover conseguiu um lateral, que após ser cobrado, Korb cruzou para a área na cabeça de Bebou para igualar o marcador.

Depois dos gols, o ritmo continuou rápido com algumas escapadas no ataque. O Hannover propondo mais o jogo, mas tendo que fechar a defesa também para segurar o visitante. Aos 20 minutos, o atacante Fulkrug foi derrubado dentro da área e, com o auxílio do árbitro de vídeo, o juiz marcou o pênalti para o Hannover. A cobrança foi convertida pelo próprio camisa 24, virando o placar.

Mais uma vez a reação veio sem demora. Em saída de bola errada de Sané, aos 25 minutos, a bola caiu nos pés de Mehmedi que não desperdiçou: mesmo com pouco ângulo, ele chutou rasteiro no cantinho, entre o goleiro e o poste, para deixar tudo igual.

Foi após o gol que o Bayer cresceu no jogo e passou a atacar mais. O goleiro Leno ainda impediu que mais uma virada acontecesse na boa cabeçada de Alario, depois de cruzamento de Brandt pela direita. O time visitante dominou o final do primeiro tempo, chegando diversas vezes, mas sem nenhuma chance clara de gol.

A falta de pontaria do Bayer foi punida com um gol aos 45 minutos. O Hannover recuperou a bola no meio campo e com uma ação rápida, a bola já estava na entrada da grande área com Fulkrug, que tocou para Klaus mandar para a rede fazendo 3 a 2.

Na volta dos vestiários, o Bayer só precisou de dois minutos para fazer 3 a 3. Com lateral rápido antes do meio campo pela direita, a bola passou para Brandt que lançou Bailey e o jamaicano de 20 anos, na velocidade, ficou sozinho com Tschauner e chutou no fundo no gol.

A sequência da partida continuou com agilidade nas saídas de bola, mas sem riscos de gol para os goleiros. Até que o lance de Baiey se repetiu e o jamaicano anotou o seu segundo na partida. Em jogada muito parecida, o camisa 9 foi lançado por Mehmed e conseguiu ficar livre para vencer de novo o arqueiro do Hannover.

O Bayer ainda teve mais duas chances logo após o quarto gol. Uma com Bailey sobrando de frente para o gol, mas chutando torto para a esquerda da baliza.

A vitória parecia encaminhada com o Bayer conseguindo segurar a bola e não levar pressão, mesmo que o Hannover finalizasse no gol de Leno. Mas aos 38 minutos, com a bola viva dentro da pequena área, Korb pegou a sobra e marcou mais um para o time da casa, igualando o placar, 4 a 4. Bailey ainda cobrou falta no último minuto, mas não conseguiu bater bem e parou na barreira.

Com oito gols, a partida acabou da mesma forma que começou, com muita velocidade e os dois times em igualdade.

Gazeta Esportiva

TAGS