PUBLICIDADE
Mais Esportes
NOTÍCIA

Chefe revela que Mercedes quis fornecer motores à McLaren em 2018

A novela entre McLaren e motor durou bastante tempo e teve como fechamento o fim da parceria com a Honda. Na sequência, a escuderia inglesa anunciou um novo acordo com a Renault, válido por três anos. Mas houve a possibilidade da reedição de outra parceria extremamente vitoriosa entre McLaren e Mercedes, que durou 20 temporadas, entre [?]

13:15 | 28/12/2017

A novela entre McLaren e motor durou bastante tempo e teve como fechamento o fim da parceria com a Honda. Na sequência, a escuderia inglesa anunciou um novo acordo com a Renault, válido por três anos. Mas houve a possibilidade da reedição de outra parceria extremamente vitoriosa entre McLaren e Mercedes, que durou 20 temporadas, entre 1995 e 2014, e quem garante foi o chefe da equipe alemã, Toto Wolff.

No entanto,o acordo acabou não se concretizando porque o ?divórcio? da McLaren com a Honda demorou muito tempo para ter um fim. ?Nós queríamos dar um motor à McLaren. O problema é que (a ruptura com a Honda) foi eterno, e não tínhamos estrutura nem capacidade para fornecer uma unidade de potência para 2018. Simplesmente ficou muito tarde?, explicou em entrevista ao site da ESPN.

Wolff, contudo, deixou as portas abertas para uma futura nova parceria com a McLaren: ?Jamais você deve descartar fornecer motores a ninguém no futuro. Por isso, a McLaren ou qualquer um pode ser uma parceira no futuro?.

O chefe da Mercedes ainda foi de encontro com a fala do diretor-executivo da McLaren, Zak Brown, e criticou a postura da Red Bull ao tratar os problemas com a Renault de forma pública: É por subvalorizar seu atual parceiro que eles não têm um motor Mercedes. Na F1, como em qualquer outro aspecto da vida, seja na vida privada ou nos negócios, é sobre ser comprometido e reconhecer os pontos fortes e fracos do seu parceiro e de ajudar uns aos outros?.

?Essa é a cultura que temos na Mercedes, e isso é o que nos fez ter sucesso nos últimos anos. O respeito é uma parte muito importante dos nossos valores, e por isso escolhemos os parceiros que temos atualmente?, finalizou Toto Wolff.

Gazeta Esportiva

TAGS