PUBLICIDADE
Esportes

Raptors batem Wizards e chegam à 4ª vitória seguida na NBA

O Toronto Raptors segue com o ótimo momento na Liga Norte-Americana de basquete. Na noite deste domingo, a franquia canadense encarou o Washington Wizards, dentro de casa no Air Canada Centre, e venceu por 100 a 91. Os visitantes não puderam contar com seu astro, o armador John Wall, que sofreu uma lesão no joelho [?]

20:15 | 19/11/2017

O Toronto Raptors segue com o ótimo momento na Liga Norte-Americana de basquete. Na noite deste domingo, a franquia canadense encarou o Washington Wizards, dentro de casa no Air Canada Centre, e venceu por 100 a 91. Os visitantes não puderam contar com seu astro, o armador John Wall, que sofreu uma lesão no joelho esquerdo, e ficou de fora do confronto.

Com o triunfo, o quarto seguido na NBA, os Raptors permaneceram na vice-liderança da conferência leste, com 11 vitórias em 16 aparições (68,75%), atrás somente do arrasador Boston Celtics, Pela próxima rodada, o time de Toronto visita o New York Knicks, na próxima quarta-feira.

Já os Wizards, com a derrota, perderam a oportunidade de subir na tabela também da conferência leste, mas seguem na parte de cima. Ocupando a quarta colocação, com nove vitórias em 16 jogos (56,25), a equipe da capital norte-americana tem pela frente o Milwaukee Bucks, fora de casa, já nesta segunda.

Neste domingo, os adversários começaram a partida protagonizando um primeiro quarto de equilíbrio, o qual terminou empatado por 28 a 28. No entanto, no período seguinte, os Raptors trataram de fazer valer o fator casa, para colocar 65 a 60 no placar ao final do primeiro tempo.

Os Wizards melhoraram um pouco o nível de sua apresentação no terceiro quarto, mas acabaram não conseguindo diminuir a distância dos mandantes, apesar de ter jogado melhor. Em seguida, a reação visitante se enfraqueceu e foi a vez de o Toronto garantir a vitória, estendendo a vantagem.

Sem mudar o padrão das últimas temporadas, o grande nome da vitória dos canadenses foi DeMar DeRozan. Com 33 pontos anotados, o armador de 20 anos foi o cestinha do confronto, além de ter cedido seis assistência e pego um total de oito rebotes.

Pelo lado de Washington, apesar do desfecho, quem brilhou foi Bradley Beal. Tendo que chamar a responsabilidade por conta da ausência de John Wall, o ala-armador foi o maior pontuador da equipe, segundo maior da noite, com 27 anotados.

Gazeta Esportiva

TAGS