PUBLICIDADE
Esportes

Médico de Nadal afirma que desistência em Londres era o certo a se fazer

Atual número um do mundo, Nadal desistiu de continuar disputando o ATP Finals, último torneio de simples do ano, logo após a derrota para David Goffin, na estreia do espanhol na competição. O motivo alegado foram as fortes dores no joelho e segundo o médico Ángel Ruiz Cotorro, responsável pela saúde do ?Touro Miúra?, essa foi [?]

12:15 | 15/11/2017

Atual número um do mundo, Nadal desistiu de continuar disputando o ATP Finals, último torneio de simples do ano, logo após a derrota para David Goffin, na estreia do espanhol na competição. O motivo alegado foram as fortes dores no joelho e segundo o médico Ángel Ruiz Cotorro, responsável pela saúde do â??Touro Miúraâ?, essa foi a atitude certa a ser tomada.

â??O esporte é assim, você chega a uma situação limite no fim do ano, com dores, e o torneio é duro, precisando enfrentar rivais complicados. O melhor que Rafa pode fazer e ir para casa descansar, festejar a grande temporada que fez e iniciar sua recuperação para 2018â?³, afirmou o médico responsável por cuidar do tenista espanhol.

Cotorro deixou bem claro que Nadal precisa se recuperar da lesão e que o ideal é observar atentamente como vai ser o processo de recuperação do maior vencedor de Roland Garros.�Treinar não é a mesma coisa que competir. Ele vinha em uma boa recuperação, estava evoluindo, mas as coisas mudam quando é uma competição. Se estava incomodando, a melhor decisão era mesmo essa�

O médico também comentou quais devem ser os procedimentos para que Nadal se recupere da lesão e possa começar a preparação para a próxima temporada.�� preciso agora fazer novos testes para vez qual o tratamento adequado para o tendão, mas o principal é descansar e iniciar um trabalho de prevenção. Rafa passa por isso a cada pré-temporada, justamente para evitar problemas no joelho�

Apesar da lesão e do cansaço ter atrapalhado a reta final da temporada, Nadal tem muito a comemorar neste ano. Mesmo com a desconfiança de muitos, o tenista de Mallorca mostrou não só voltou a ser competitivo como apresentou melhoras no seu estilo de jogo, principalmente com a chegada de Carlos Moyá na equipe de treinadores do espanhol. Neste ano, Rafa ganhou Roland Garros e o Aberto dos Estados Unidos, além de chegar na final do Aberto da Austrália e voltar ao topo do ranking da ATP.

 

Gazeta Esportiva

TAGS