Participamos do

Daniel admite tristeza e pede para Sport ?buscar forças? após goleada

A situação do Sport no Campeonato Brasileiro se complica a cada rodada. Nesta quinta, a equipe foi goleada por 5 a 1 pelo Palmeiras e conheceu mais um revés, perdendo uma posição e fechando a 35ª rodada em 18º lugar, na zona de rebaixamento. Após a derrota, o técnico Daniel Paulista admitiu a tristeza pela [?]
22:15 | Nov. 16, 2017
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A situação do Sport no Campeonato Brasileiro se complica a cada rodada. Nesta quinta, a equipe foi goleada por 5 a 1 pelo Palmeiras e conheceu mais um revés, perdendo uma posição e fechando a 35ª rodada em 18º lugar, na zona de rebaixamento.

Após a derrota, o técnico Daniel Paulista admitiu a tristeza pela situação, mas enfatizou que, neste momento, o importante para o Rubro-Negro é não se abater e seguir lutando. Com 36 pontos, são três de desvantagem para o Vitória, primeiro fora da degola.

?A diferença continua de três pontos. Está todo mundo magoado, mas a gente tem que buscar forças. Nesse momento temos que colocar o Sport acima de tudo?, ressaltou o comandante, que também fez questão de elogiar a atuação de seu time no primeiro tempo.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

?Vi uma equipe muito superior no primeiro tempo. No segundo, ainda tivemos duas oportunidades, mas depois que tomamos o primeiro gol, impedido, a equipe acabou se abatendo na partida. Depois levamos um gol de bola parada?, lamentou, citando também a irregularidade no tento que abriu a contagem, no qual Deyverson estava à frente.

No fim de semana, tentando se recuperar e seguir firme na luta contra a Série B, o Sport joga em casa contra o Bahia, no domingo às 17 horas (de Brasília). Daniel pediu o apoio da torcida e garantiu que o clube não vai se entregar.

?A gente sabe que o torcedor está chateado, assim como a gente. Mas vamos dar o máximo e contamos com ele para sair dessa situação?, finalizou o treinador, que assumiu o comando após a demissão de Vanderlei Luxemburgo, no fim de outubro.

Gazeta Esportiva

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente