PUBLICIDADE
Esportes

Chefe da Mercedes se diz curioso com desempenho de McLaren-Renault em 2018

Há alguns anos, a Mercedes tem sido hegemônica na Fórmula 1. Com o melhor carro, a equipe foi campeã nos últimos quatro anos, três vezes com Lewis Hamilton (2014,2015 e 2017) e uma com Nico Rosberg (2016). Neste ano, a escuderia alemã viu a Ferrari evoluir consideravelmente e brigar de igual para igual, em muito [?]

16:00 | 27/11/2017

Há alguns anos, a Mercedes tem sido hegemônica na Fórmula 1. Com o melhor carro, a equipe foi campeã nos últimos quatro anos, três vezes com Lewis Hamilton (2014,2015 e 2017) e uma com Nico Rosberg (2016). Neste ano, a escuderia alemã viu a Ferrari evoluir consideravelmente e brigar de igual para igual, em muito momentos, pelo campeonato.

No último GP da temporada em Abu Dhabi, mais uma vez a Mercedes dominou o fim de semana e terminou 20 segundos à frente de Sebastian Vettel, o terceiro colocado. Apesar do bom desempenho em Yas Marina Toto Wolff, chefe da Mercedes, acredita que o fato de o título da F1 já estar decidido influenciou no desempenho da Ferrari para a última etapa.

?Obviamente, estou encantado com o resultado em Abu Dhabi, mas você tem que ter cuidado ao interpretar o ritmo. Este foi o início da temporada de 2018, e não tenho certeza de ter visto nos carros tudo o que eles terão no ano que vem. Prefiro permanecer cético e exigente para não deixar nenhuma pedra no caminho na tentativa de resolver os problemas do carro?, avaliou.

Além de Ferrari e Red Bull, duas das principais equipes que enfrentaram neste campeonato, Wolff chama atenção para a equipe de Fernando Alonso e Carlos Sainz e diz que eles podem surpreender: ?Agora mesmo parece que serão Ferrari e Red Bull, mas tenho curiosidade em saber onde McLaren e Renault estarão, porque eles têm os recursos. Eu não descartaria ninguém, as regras são as mesmas, então pode ser uma temporada muito competitiva?.

O chefe da Mercedes ainda lembrou que no começo deste ano, ninguém apostava na Ferrari, mas eles tiveram um carro ?muito rápido? desde o início da temporada. ?Portanto, não podemos descontar nada?, completou.

Gazeta Esportiva

TAGS