PUBLICIDADE
Esportes

Celtics precisam de prorrogação, mas embalam 16º triunfo seguido

A noite da última segunda-feira quando o Boston Celtics esteve mais perto de perder sua invencibilidade que, agora, chegou a 16 jogos na NBA. O triunfo da vez foi sobre o Dallas Mavericks por 110 a 102, mas o placar não mostra realmente a dificuldade que o time comandado por Brad Stevens teve para vencer [?]

09:00 | 21/11/2017

A noite da última segunda-feira quando o Boston Celtics esteve mais perto de perder sua invencibilidade que, agora, chegou a 16 jogos na NBA. O triunfo da vez foi sobre o Dallas Mavericks por 110 a 102, mas o placar não mostra realmente a dificuldade que o time comandado por Brad Stevens teve para vencer a franquia detentora de apenas três vitórias na temporada. Os 48 minutos regulares não foram suficientes e foi apenas na prorrogação que a invencibilidade foi mantida, em mais uma noite marcante de Kyrie Irving, que chamou a responsabilidade que lhe foi concebida, como principal jogador da equipe.

O primeiro quarto deixou o jogo mais perto de um novo triunfo dos Celtics. A parcial de 34 a 22 foi construída sem muitas dificuldades e com Kyrie Irving dando mostras de que seria uma noite iluminada do armador. Convertendo seus nove primeiros arremessos, contribuiu com o jogo coletivo e defensivamente, característica diferencial do time de Boston e determinante do duelo contra o atual campeão, Golden State Warriors. Apesar de esboçar uma reação e vencer a parcial seguinte, o primeiro tempo terminou com o time de Massassuchetts em vantagem.

O terceiro quarto deixou o time de Boston contra a parede. Liderados por Harrison Barnes, os jogadores experientes e velhos conhecidos da franquia de Dallas colocaram a equipe de apenas três vitórias na frente do marcador e dominando o adversário na terceira parcial, deixando nas mão dos Celtics a missão de fazer um último quarto muito consistente, já que a defesa dos Mavericks tinha boa atuação.

Foi o que aconteceu! Mais focado, determinado defensivamente e contando com os talentos individuais em grandes lances, o Boston Celtics empatou o jogo e levou a partida para a prorrogação. Nos últimos segundos, tanto Irving quanto Barnes tiveram a chance de decretar um vencedor, mas não fizeram.

Na prorrogação, o armador vindo do Cleveland Cavaliers mostrou o motivo pelo qual decidiu trocar de equipe com o intuito de ser o líder técnico. Com 10 dos 14 pontos do time na parte final, a vitória foi bem mais tranquila que no restante do jogo.

Kyrie Irving foi o cestinha com 47 pontos, mas Jaysun Tatum e Jaylen Brown também tiveram grande destaque e quase chegaram ao famoso duplo-duplo. O calouro anotou 15 pontos e contribuiu com nove rebotes e o ala-armador foi o autor de 22, também com nove rebotes. Pelo lado de Dallas, o cestinha foi Harrison Barnes, que marcou 31 pontos. teve também Wesley Matthews com 18 e JJ Barea com 16. A grande estrela Dirk Nowitzki terminou com um duplo-duplo de 14 pontos e 12 rebotes.

Gazeta Esportiva

TAGS