PUBLICIDADE
Esportes

Wada investigará caso de doping sistemático de atletas chineses

Um documentário exibido pela emissora alemã ARD denunciou um caso de doping sistemático de atletas da China entre os anos de 1980 e 1990. A Agência Mundial Antidoping (Wada) investigará o assunto. A acusação é feita por Xue Yinxian, ex-médica da equipe chinesa. Segunda ela, mais de dez mil esportistas do país estavam envolvidos em [?]

14:30 | 23/10/2017

Um documentário exibido pela emissora alemã ARD denunciou um caso de doping sistemático de atletas da China entre os anos de 1980 e 1990. A Agência Mundial Antidoping (Wada) investigará o assunto.

A acusação é feita por Xue Yinxian, ex-médica da equipe chinesa. Segunda ela, mais de dez mil esportistas do país estavam envolvidos em casos de uso de substância ilícitas.

A médica cita algumas modalidades em que os casos aconteceram, como futebol, vôlei, basquete, atletismo, tênis de mesa, ginástica, levantamento de peso, entre outros.

Xue Yinxian declarou que os atletas eram testados antes de competições internacionais e só eram enviados para atuar até que o exame desse negativo. Para isso, eles se submetiam a um procedimento chamado ?Grandma is home? (vovó está em casa, em inglês), que pretendia excluir sinais de doping dos esportistas.

Segundo a médica, quem se recusasse a participar do esquema era excluído da equipe nacional do país. Além disso, ela declarou que o uso de substâncias ilícitas começava com atletas de 11 anos.

O governo da China e o Comitê Olímpico do país ainda não se manifestaram sobre o assunto. Por sua vez, a Agência Mundial Antidoping (Wada), por meio de nota oficial, declarou que usará equipes independentes de inteligência e de investigação para analisar o caso. Caso o doping sistemático de atletas chineses seja comprovado, o órgão destacou que tomará medidas.

Gazeta Esportiva

TAGS