PUBLICIDADE
Esportes

Vettel critica Stroll por acidente após bandeirada; canadense rebate

O grotesco acidente entre Sebastian Vettel e Lance Stroll, já após a bandeirada do GP da Malásia, realizado na madrugada deste domingo, gerou bastante repercussão, até por conta do estrago: arrancou a roda traseira esquerda e a asa traseira da Ferrari do alemão, que culpou duramente o canadense pela bizarrice. ?Eu fui para o lado [?]

07:45 | 01/10/2017

O grotesco acidente entre Sebastian Vettel e Lance Stroll, já após a bandeirada do GP da Malásia, realizado na madrugada deste domingo, gerou bastante repercussão, até por conta do estrago: arrancou a roda traseira esquerda e a asa traseira da Ferrari do alemão, que culpou duramente o canadense pela bizarrice.

?Eu fui para o lado de fora para pegar um pouco de borracha. Eu acho que Lance não estava olhando e quis fazer o mesmo. Acho que ele estava olhando para o volante. Eu lhe dei espaço suficiente?, disse o vice-líder do campeonato, antes de completar: ?Mas era tarde demais, eu já estava lá e batemos. Completamente desnecessário. Ele simplesmente não olhou e decidiu ir para fora para pegar um pouco de borracha?, acrescentou.

Por conta dos danos no seu carro, Vettel pode ter um possível problema de câmbio para Suzuka, próxima etapa da temporada: caso ele necessite ser trocado, geraria uma punição de cinco posições no grid de largada: ?Não sei [se precisa trocar]. Precisamos ver, mas tenho certeza que eles encontrarão um jeito. Não é minha culpa se alguém simplesmente decide pegar borracha e bate em mim?, afirmou.

Em sua defesa, o companheiro de Massa na Williams também falou com a imprensa: ?Eu estava apenas desligando o carro, como se faz quando você volta para os boxes, e ele simplesmente veio por fora muito rápido. Nunca aconteceu comigo antes?, disse Stroll.

Além disso, o canadense compartilhou da ideia de ?levar o caso aos comissários por ter sido muito estranho? e ?por não haver intenção de nenhuma das partes?. Os comissários da FIA, por vez, analisaram o incidente, mas decidiram que nenhuma ação adicional seria necessária.

?Os comissários consideram que nenhum piloto foi totalmente ou predominantemente culpado pelo incidente, e, portanto, não tomarão nenhuma ação. Os comissários também consideram que, mesmo que a corrida tenha terminado, a cautela ainda precisa ser exercida por todos os pilotos na volta de desaceleração?, disse a FIA por meio de comunicado.

Gazeta Esportiva

TAGS