PUBLICIDADE
Mais Esportes

Sesc e Camponesa decidem título da Supercopa feminina de vôlei

A Supercopa feminina de vôlei conhecerá sua grande campeã nesta sexta-feira. A competição reúne os campeões da Superliga e da Copa Banco do Brasil Brasil da temporada anterior, e como o Sesc RJ venceu os dois torneios, o vice-campeão da Copa terá a oportunidade de disputar o título. Assim, o time do Rio de Janeiro enfrenta o […]

16:45 | 12/10/2017

A Supercopa feminina de vôlei conhecerá sua grande campeã nesta sexta-feira. A competição reúne os campeões da Superliga e da Copa Banco do Brasil Brasil da temporada anterior, e como o Sesc RJ venceu os dois torneios, o vice-campeão da Copa terá a oportunidade de disputar o título. Assim, o time do Rio de Janeiro enfrenta o Camponesa/Minas, às 21h30 (horário de Brasília), no Centro de Formação Olímpica, em Fortaleza.

Pelo lado do Sesc, que tenta o tricampeonato da Supercopa, a levantadora Roberta comentou sobre a expectativa para a competição: “Esperamos fazer uma ótima Supercopa e dar início bem à Superliga. Nosso objetivo é diminuir os erros. Neste ano, me sinto ainda mais segura, habituada a trabalhar com o Bernardo e temos um bom entrosamento na equipe”.

O time mineiro, por sua vez, iniciou a temporada 2017/18 muito bem. A equipe treinada pelo italiano Stefano Lavarini disputou dois torneios e conquistou os dois títulos: Final Four, no Peru, e o Campeonato Mineiro. Agora, a equipe tenta o seu terceiro troféu diante do Sesc.

A capitã e central, Carol Gattaz, ressaltou a importância dos títulos recém conquistados para dar mais confiança ao time, que está focado em conseguir mais um triunfo: “Enfrentar adversários fortes é sempre muito bom. Serve para testar o nível em que estamos. Mas o que passou, passou. Sabemos que os títulos foram importantes para nos dar confiança, mas agora é pensar para frente. A Supercopa será um jogo antes da Superliga, que é o nosso principal objetivo, e, é claro, vamos em busca do terceiro título da temporada. É um passo de cada vez. Estamos preparadas para qualquer decisão que tivermos pela frente”.

Principal reforço da equipe para a temporada, a levantadora Macrís destacou as competições que antecedem a Superliga como uma boa oportunidade de desenvolver e entrosar o time:“Todas as oportunidades de jogar estão sendo essenciais para o desenvolvimento e preparação da nossa equipe. Em três semanas, estamos tendo a chance de disputar três títulos, o que é ótimo para nós. Apesar de ainda não estarmos com a equipe completa (falta a oposta Hooker, que desembarca no Brasil nos próximos dias) é uma boa oportunidade de nos fortalecermos para os próximos desafios”.

Gazeta Esportiva