PUBLICIDADE
Esportes

Rossi evita culpar fratura na perna por temporada abaixo da média

O italiano Valentino Rossi tem consciência de que teve uma temporada difícil em 2017. Vindo de um modesto sétimo lugar no Grande Prêmio da Malásia, no último sábado, o piloto da Yamaha não quis apontar a lesão que teve no meio do ano como responsável pelas dificuldades e por não ter conseguido competir com os [?]

13:45 | 31/10/2017

O italiano Valentino Rossi tem consciência de que teve uma temporada difícil em 2017. Vindo de um modesto sétimo lugar no Grande Prêmio da Malásia, no último sábado, o piloto da Yamaha não quis apontar a lesão que teve no meio do ano como responsável pelas dificuldades e por não ter conseguido competir com os líderes da MotoGP.

Além disso, Rossi revelou que desde as primeiras corridas do calendário já sabia que teria muitos problemas para brigar pelo título. O veterano de 38 anos sofreu uma fratura na perna no mês de agosto, durante um treino de motocross, mas fez questão de deixa claro que o ano ruim não teve nada a ver com o acidente.

?Durante esta temporada, e como falamos antes de Silverstone, já disse que não era forte o suficiente para lutar pelo campeonato?, declarou o hexacampeão da MotoGP.

Leia mais: Dovizioso revela que não pediu para ser beneficiado pela Ducati em Sepang

?Então, de maneira realista, mesmo que eu não quebrasse a perna, não poderia ter lutado pelo campeonato porque não era forte o suficiente. Nunca fui capaz de fazer duas boas corridas seguidas?, acrescentou.

Atualmente, Rossi ocupa a quarta posição da classificação geral de pilotos, com 197 pontos, 29 atrás do terceiro colocado e companheiro de equipe, o espanhol Maverick Viñales. Defendendo o título conquistado em 2016, Marc Márquez (Honda) é o atual líder, com 282 pontos, 21 à frente do italiano Andrea Dovizioso (Ducati), e pode assegurar o título no dia 12 de novembro, no GP de Valência, que encerra o ano.

Além da irregularidade, outro fator tido como crucial por Rossi para a falta de sucesso em 2017 á a moto. O italiano apontou que os novos veículos da Yamaha não conseguiram casar bem com os pneus, apesar de ter uma boa potência.

?Na minha opinião, o potencial da moto não é ruim. O problema é que ela não funciona com os pneus?, avaliou a lenda do esporte.

?A moto no início do ano teve grandes problemas, e este chassi na especificação de 2018 só temos desde Silverstone e depois quebrei minha perna. Então, estamos atrás dos outros em certos aspectos?, completou.

Gazeta Esportiva

TAGS