PUBLICIDADE
Esportes

Pretendendo ficar no Verdão, Egídio agradece Cuca por volta por cima

Egídio parece ter se consolidado novamente como titular do Palmeiras. Recebendo uma nova sequência do técnico Cuca, o jogador correspondeu e, inclusive, marcou o gol da vitória de sua equipe contra o Fluminense, em pleno no Maracanã, após um verdadeiro cálvario. Renovado, ele valorizou a maneira como o treinador alviverde lidou com seu momento difícil [?]

08:45 | 10/10/2017

Egídio parece ter se consolidado novamente como titular do Palmeiras. Recebendo uma nova sequência do técnico Cuca, o jogador correspondeu e, inclusive, marcou o gol da vitória de sua equipe contra o Fluminense, em pleno no Maracanã, após um verdadeiro cálvario. Renovado, ele valorizou a maneira como o treinador alviverde lidou com seu momento difícil no clube e garantiu que pretende seguir no Verdão, embora esteja em fim de contrato.

?O papel do Cuca foi fundamental, eu ter dado a volta por cima é muito por mérito dele também. Se eu não tivesse demonstrado nos treinamentos? não baixei a guarda. Como eu cheguei bem aqui no Palmeiras, não queria ir embora pelas portas de trás. Sei que o contrato está vencendo, mas não decidimos, tenho vontade de ficar. Me comprometi em casa, com a minha família, de dar a volta por cima. Foi principalmente nesse período que me dediquei, me concentrei, para dar a volta por cima. Continuo desse jeito, não parei por aqui, quero mostrar muito mais do que mostrei nesses últimos jogos?, disse Egídio.

Bode expiatório na eliminação do Palmeiras na Libertadores, Egídio ainda tenta superar a grande resistência da torcida. Responsável por desperdiçar a cobrança decisiva nas penalidades, contra o Barcelona de Guayaquil, o lateral-esquerdo, logo em seguida, perdeu a posição e assistiu do banco de reservas sua equipe enfrentar o Vasco, a Chapecoense e o São Paulo.

Agora, Egídio vive novos dias sem jogos, mas, desta vez, não porque Cuca o preteriu. Por conta da pausa para a disputa das Eliminatórias Sul-Americanas, o Palmeiras teve 15 dias para trabalhar visando o duelo contra o Bahia, e o lateral comentou sobre essa pequena intertemporada.

?Sempre a gente quer estar jogando, ainda mais quando soubemos que ficaríamos 15 dias sem jogar. Então, a gente fica meio chateado com essa questão. O importante é a gente se cuidar para quando chegar o momento de voltar, a gente estar em alto nível, poder jogar em prol do Palmeiras?, completou o camisa 6.

Gazeta Esportiva

TAGS