PUBLICIDADE
Esportes

Na prorrogação, Paulistano vira série, vence o Mogi e vai para final

O Franca já conhece seu adversário na grande final do Campeonato Paulista de basquete. Nesta segunda-feira, em uma grande partida do esporte, o Paulistano derrotou o Mogi por 98 a 96 na prorrogação, venceu a melhor de cinco após perder os dois jogos iniciais e carimbou vaga na decisão da competição. A partida foi disputada [?]

21:00 | 23/10/2017

O Franca já conhece seu adversário na grande final do Campeonato Paulista de basquete. Nesta segunda-feira, em uma grande partida do esporte, o Paulistano derrotou o Mogi por 98 a 96 na prorrogação, venceu a melhor de cinco após perder os dois jogos iniciais e carimbou vaga na decisão da competição.

A partida foi disputada no Ginásio Antônio Prado Júnior, na capital de São Paulo, casa do Paulistano. O último jogo da melhor de cinco foi o único em que o visitante não se sagrou vencedor, indicando que o fator casa não foi de importância para a série.

Com a derrota, a equipe do Mogi perdeu a chance de conquistar o bicampeonato consecutivo e de figurar em sua terceira final seguida. Em 2015, perdeu para o São José; no ano seguinte, venceu o Bauru.

O primeiro quarto de partida viu os mandantes começaram em um ritmo acelerado e, logo no início do período, abrirem uma vantagem de 10 a 2. Após ficar atrás por um máximo de 11 pontos, o Mogi conseguiu se recompor no confronto e finalizar o período com uma sequência de cinco pontos convertidos.

Na segunda rodada, os visitantes mostraram-se determinados a não deixar o marcador escapar e equilibraram o duelo. Imprimindo um bom volume de jogo ofensivo, o Mogi fez 24 a 14 no quarto e foi para o intervalo vencendo por uma margem de cinco pontos.

Na volta para o segundo tempo, o Paulistano voltou a iniciar um período de maneira avassaladora. Sem deixar o Mogi respirar, os donos da casa começaram o quarto marcando nove pontos consecutivos. No restante da etapa, os donos da casa administraram a vantagem e foram para a última rodada com 68 a 62 no placar.

O quarto decisivo foi de muito equilíbrio e tensão. Com a temporada na linha, os dois times iam atrás da vitória com cautela, mas o Mogi se saía melhor. Os minutos finais foram decididos cesta a cesta, com muita emoção. Ao final do cronômetro, as duas equipes estavam empatadas em 87 a 87, levando o confronto para o desempate.

Na prorrogação, de cinco minutos de duração, mais emoção. Ponto a ponto, as duas equipes disputavam o confronto com muita intensidade ofensiva. Quando o Mogi liderava por 95 a 92, o Paulistano respondeu com uma bola de três decisiva. No último ataque do jogo, Shamell não conseguiu acertar, o Mogi não pegou o rebote e os donos da casa carimbaram vaga na final com um 98 a 96.

Gazeta Esportiva

TAGS