PUBLICIDADE
Mais Esportes

“Já não sinto mais dores no punho”, celebra Del Potro

Juan Martin Del Potro parece finalmente estar 100% fisicamente. Depois de eliminar o número 4 do mundo Alexander Zverev e se garantir nas quartas de final do Masters 1000 de Xangai, o argentinou celebrou o bom momento na temporada e sobretudo, o fim das dores no punho esquerdo. “Meu backhand está melhorando pouco a pouco. Agora é […]

20:15 | 12/10/2017

Juan Martin Del Potro parece finalmente estar 100% fisicamente. Depois de eliminar o número 4 do mundo Alexander Zverev e se garantir nas quartas de final do Masters 1000 de Xangai, o argentinou celebrou o bom momento na temporada e sobretudo, o fim das dores no punho esquerdo.

“Meu backhand está melhorando pouco a pouco. Agora é tudo uma questão de confiança. Já não sinto dor no punho quando faço o revés. Se o meu nível continuar subindo, vou me aproximar dos melhores. Mas não é fácil. Fiz um grande esforço depois de todas as minhas lesões para continuar jogando tênis, mas acho que estou bem”, destacou Del Potro que passou por três cirurgias na região nos últimos anos.

O argentino ainda minimizou o ataque de fúria de Zverev no jogo das oitavas de final. O alemão de 20 anos ficou irritado após sofrer a quebra de saque no terceiro set e acabou quebrando uma de suas raquetes. “Vi como ele ficou frustrado, porque o seu serviço é muito importante para o seu jogo, tal como o meu. Mas ele é muito novo, precisa continuar a aprender, como está fazendo. Ele tem tudo para ocupar as posições de topo no futuro, mas estas coisas acontecem. Lembrem-se de quando o Roger (Federer) era novo. Ele partida raquetes. Portanto, todo mundo pode partir raquetes”, brincou.

Torre de Tandil também comentou a vitória da Argentina sobre o Equador, resultado que garantiu a albiceleste na Copa do Mundo de 2018: “Acordei às seis da manhã. Temos o Messi, isso é suficiente para nos qualificarmos para o Mundial. Como argentino, estou muito contente pelos jogadores, pelos resultados da equipe e pelo meu país”.

Ao avançar às quarta de final, Del Potro voltará ao grupo dos vinte melhores jogadores do mundo depois de três anos. O argentino não figurava no top 20 desde o ranking do dia 6 de outubro de 2014. Ele ainda segue com chances de se classificar para o ATP Finals, torneio que não disputa desde 2013, mas não coloca a vaga em Londres como prioridade. “Eu não penso nisso agora. Só quero continuar jogando como eu fiz hoje. Posso chegar a Londres, mas ainda não estou pronto”.

O próximo compromisso do argentino de 29 anos será diante do sérvio Viktor Troicki, partida que acontece nesta sexta-feira, às 7h (horário de Brasília).

Gazeta Esportiva