PUBLICIDADE
Esportes

Em ano questionável, Robinho admite reduzir salário para ficar no Galo; Proposta é tentadora para o Galo

Não foi o melhor ano de Robinho no Atlético. Depois de um 2016 sendo artilheiro da equipe ele caiu de rendimento nesta temporada e passou um período na reserva. Com um leve crescimento com Oswaldo Oliveira, o camisa 7 admite reduzir seu salário para ficar no Galo em 2018. ?Aceitaria (reduzir o salário) sim. Acho [?]

08:45 | 28/10/2017

Não foi o melhor ano de Robinho no Atlético. Depois de um 2016 sendo artilheiro da equipe ele caiu de rendimento nesta temporada e passou um período na reserva. Com um leve crescimento com Oswaldo Oliveira, o camisa 7 admite reduzir seu salário para ficar no Galo em 2018.

?Aceitaria (reduzir o salário) sim. Acho que, quando há interesse de ambas as partes, é só conversar. Não tem problema nenhum. O mais importante é estar feliz e estar fazendo o que gosta, que é jogar futebol?, destacou o jogador.

A Gazeta Esportiva apurou que após o jogo contra o Cruzeiro a situação de Robinho mudou no Atlético. Antes, era praticamente certo, por parte do clube, que ele não ficaria. No entanto, a apresentação no clássico, com dois gols na vitória por 3 a 1, mudou a situação.

Decisões como essas, entretanto, devem ficar apenas para o último mês do ano. O Galo terá eleições para presidente em dezembro e somente quando tudo for confirmado que o novo mandatário poderá sentar para conversar com Robinho e empresários. Sem Daniel Nepomuceno, que decidiu não se reeleger, os cenários estão desenhados para o advogado Sérgio Sette Câmara ser o principal homem do Atlético.

A decisão, inclusive, terá de passar por muita negociação. Isso porque o Galo não quer seguir gastando tanto com o Rei das Pedaladas ? que não rendeu o esperado em 2017. Atualmente, o salário do craque gira em torno de R$ 1 milhão. No Santos, para se ter uma ideia, Robinho poderia até voltar para o clube que o formou para o futebol, porém, somente se aceitar o teto salarial do Peixe, atualmente R$200 mil.

Comemorando 100 jogos com as cores alvinegras de Minas Gerais, Robinho recebeu uma placa do atual presidente Daniel Nepomuceno e comemorou atingir a marca.

?Com certeza (a ideia) é a de permanecer no clube. Fico muito feliz pela marca de 100 jogos, ainda mais num futebol tão competitivo como é o que a gente joga. Jogador da minha idade muitas vezes o pessoal questiona se vamos jogar todos os jogos, quanto jogos vamos conseguir fazer na temporada. E eu, num curto espaço de tempo, já consegui os 100 jogos. Vou guardar com carinho a camisa, fazer um quadro?, finalizou.

Gazeta Esportiva

TAGS