PUBLICIDADE
Esportes

É o time quem decide, afirma Massa sobre permanência na Williams

O brasileiro Felipe Massa ainda não sabe se segue na Williams e também na Fórmula 1 na próxima temporada, mas declarou, nesta quinta-feira, que a decisão sobre sua permanência é da equipe. Ele ainda destacou que está tranquilo em relação ao seu futuro, mas ressaltou que, se depender dele, continua na categoria. ?Eu não decido, [?]

13:15 | 05/10/2017

O brasileiro Felipe Massa ainda não sabe se segue na Williams e também na Fórmula 1 na próxima temporada, mas declarou, nesta quinta-feira, que a decisão sobre sua permanência é da equipe. Ele ainda destacou que está tranquilo em relação ao seu futuro, mas ressaltou que, se depender dele, continua na categoria. ?Eu não decido, o time decide?, destacou.

?Estou interessado em fazer, talvez, uma outra temporada?, afirmou. Massa atualmente ocupa a 11ª colocação no Mundial. Ele soma 33 pontos, 248 a menos que o líder da F1, o britânico Lewis Hamilton. ?Acho que faria o próximo ano de uma maneira boa. Posso dar muito para o time, como já fiz e acredito que ainda posso fazer?.

Ele ressaltou ainda que está relaxado com a situação. ?Estou aproveitando e tentando fazer o melhor que posso nas últimas corridas do ano. Mas ainda não sei o que vai acontecer ano que vem?, destacou.

No início de setembro de 2016, o paulista anunciou sua aposentadoria, mas tempo depois, reviu seu posicionamento para assinar com a escuderia britânica. ?Se as pessoas estão felizes com o fato de eu ficar, eu fico, e vou fazer tudo o que posso para permanecer no nível mais alto?, afirmou.

Detentor do recorde de pole position na pista de Suzuka, com tempo de 29s5, obtido em 2006, Massa ainda não conhece a data em que saberá se permanece na escuderia ou não. O piloto destacou, entretanto, que gostaria de ter uma resposta até o início de novembro, quando acontece o Grande Prêmio em São Paulo. ?Definitivamente acho que seria bom para o time, e também para mim, saber o que vai acontecer antes da corrida no Brasil. Vamos ver se isso será possível, mas eu espero que sim?.

Quando questionado sobre os testes que o polonês Robert Kubica e o escocês Paul di Resta farão no grupo, Massa afirmou que isso não muda nada em relação aos seus planos. ?A Williams sabe 100% do que ofereci ao time, e mesmo que você faça um teste com um carro quatro anos depois, é totalmente diferente. Você não pode avaliar muito?, ressaltou. Os dois pilotos disputam com o brasileiro a vaga pela parceria com Lance Stroll. Entre o GP do Japão e a corrida nos Estados Unidos, eles farão testes com o chassi de 2014, usado no programa de aclimatação de Stroll.

 

 

Gazeta Esportiva

TAGS