PUBLICIDADE
Esportes

Chefe de departamento técnico da FIA pede afastamento

Três meses após assumir o cargo de chefe de departamento técnico da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Marcin Budkowski pediu afastamento e entrou em licença remunerada de três meses. O executivo, que era uma figura emergente na entidade, era visto como peça-chave com potencial para substituir Charlie Whiting e Jo Bauer. Ainda não se sabe [?]

20:30 | 26/09/2017

Três meses após assumir o cargo de chefe de departamento técnico da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Marcin Budkowski pediu afastamento e entrou em licença remunerada de três meses. O executivo, que era uma figura emergente na entidade, era visto como peça-chave com potencial para substituir Charlie Whiting e Jo Bauer.

Ainda não se sabe quais são os planos para o futuro imediato dele. Sua função na FIA lhe deu acesso à diversas informações sobre equipamentos e fornecedores, inclusive recebendo ideias de desenvolvimento antes do início da produção.

Budkowski iniciou sua carreira na Prost GP e posteriormente se juntou à Ferrari. No total, ele passou cinco anos, iniciando no departamento de aerodinâmica em 2002 e saindo em 2007 da equipe com o cargo de gerente da área.

Após passagem pela Maranello, ele foi para a McLaren para ficar no mesmo departamento. Depois ele virou chefe de aerodinâmica na pista. Ele se tornou o responsável máximo pela área no final de 2009 e permaneceu na escuderia britânica até 2014. Marcin Budkowski está na FIA desde outubro e ocupou diversas funções até se tornar chefe do departamento técnico em fevereiro deste ano.

Gazeta Esportiva

TAGS