PUBLICIDADE
Esportes

David Moura cai para lenda Riner em dia de prata e bronze para o Brasil

Brasileiro perde na final para francês nove vezes campeão mundial e leva a prata. Rafael 'Baby' Silva fica com o bronze

14:15 | 02/09/2017

Após o bicampeonato mundial de Mayra Aguiar nesta sexta, o Brasil teve outro bom dia no Campeonato Mundial de judô, que está sendo realizado em Budapeste, na Hungria. O País conquistou duas medalhas na categoria %2b100kg: David Moura foi prata, enquanto Rafael Silva ficou com o bronze.

Cabeça de chave número um, David Moura (%2b100kg) estreou aplicando um ippon no sérvio Zarko Culum. Na fase seguinte, o brasileiro conseguiu um waza-ari contra o bielorrusso Aliaksandr Vakhaviak e se classificou às quartas de final.

Na sequência, David conseguiu um waza-ari, com um uchi-mata, e despachou Tuvshinbayar Naidan, da Mongólia, dono de duas medalhas olímpicas. Na semifinal, o adversário foi o húngaro Barna Bor. Com um ippon, o brasileiro venceu e se garantiu na grande final. Na decisão do ouro, Moura não conseguiu superar o bicampeão olímpico e lenda do judô Teddy Riner. O francês conquistou a nona medalha de ouro em Mundiais.

Já Rafael Silva (%2b100kg) estreou com vitória sobre Ushangi Kokauri, do Azerbaijão, com ippon. Na sequência, despachou o romeno Daniel Natea com um waza-ari, e o tunisiano Faicel Jaballah com ippon. Nas quartas de final, Baby não conseguiu passar por Teddy Riner.

Na repescagem, Rafael Silva enfrentou o austríaco Daniel Allerstoffer e conseguiu que o europeu sofresse três punições. Assim, o brasileiro se garantiu na briga pelo terceiro lugar. Baby se beneficiou que Barna Bor, atleta da casa, levou uma punição no golden score e garantiu a medalha de bronze para o Brasil.

Por sua vez, Maria Suelen Altheman (%2b78kg) acabou eliminada nas oitavas. Na estreia, a brasileira venceu Sonia Asselah, da Argélia, após aplicar um ippon. Porém, na sequência, a judoca nacional foi superada pela chinesa Song Yu, que detém o título mundial. Maria Suelen já conquistou duas vezes o vice-campeonato (2013 e 2014), mas teve que adiar o ouro mais uma vez.

Por fim, Luciano Corrêa (100kg sofreu um waza-ari no golden score e foi eliminado pelo britânico Benjamin Fletcher. Neste domingo, o Mundial se encerra com a disputa mista por equipes. O Brasil é cabeça de chave e enfrenta o time vencedor do duelo entre Polônia e China.


Gazeta Esportiva

TAGS