PUBLICIDADE
Esportes

Lyoto Machida define objetivo para volta ao UFC: ?Quero ser campeão?

No dia 28 de outubro, o UFC realizará o último evento do ano no Brasil. No Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, os fãs poderão ver, na principal luta da noite, o retorno de Lyoto Machida, ex-campeão dos meio-pesados, ao octógono. O adversário do brasileiro será o norte-americano Derek Brunson. Atualmente, Machida, que soma 22 [?]

13:45 | 30/08/2017

No dia 28 de outubro, o UFC realizará o último evento do ano no Brasil. No Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, os fãs poderão ver, na principal luta da noite, o retorno de Lyoto Machida, ex-campeão dos meio-pesados, ao octógono. O adversário do brasileiro será o norte-americano Derek Brunson.

Atualmente, Machida, que soma 22 vitórias e sete derrotas no UFC, disputa a categoria dos médios e não deve ter vida fácil contra Brunson, que tem um cartel com 17 triunfos e cinco revezes. A última luta do brasileiro aconteceu há mais de dois anos e, depois disso, Lyoto cumpriu suspensão de 18 meses por doping. Com o retorno se aproximando, o ex-campeão deixou claro que seu objetivo é voltar a conquistar o cinturão.

?Eu não estou voltando a lutar só para brincar, só para ganhar dinheiro, não é isso. Tenho um objetivo maior. Se estou me preparando, é lógico que eu estou em busca do cinturão. Quero ser o campeão. Essa categoria é super disputada e meu ponto de vista é esse. Quero dizer que estou preparado, que estou voltando e que esse é o renascimento do Dragão?, declarou em entrevista coletiva.

Mesmo com uma carreira vitoriosa no UFC e com 39 anos, Lyoto admitiu que a pressão existe, mas que trabalhará para não deixar que ela atrapalhe seu desempenho. Além disso, o lutador comemorou a chance de poder atuar no Brasil, onde conta com a torcida a seu favor.

?A pressão sempre vai existir, a situação é como eu estou lidando com tudo isso. Estou muito bem preparado e também vou estar fisicamente bem no dia da luta. Tem um pouco de nervosismo, de tensão, mas isso é mais um desafio para mim. Sendo aqui no Brasil, melhor ainda, que tenho a torcida ao meu lado?, continuou.

Machida foi suspenso por 18 meses após uso de uma substância proibida pela Usada (Agência Antidoping dos Estados Unidos). Após cumprir a pena, o brasileiro não tem problemas em admitir que foi o culpado pelo incidente, mas acredita que a situação foi superada.

?A responsabilidade foi minha, tenho que assumir o que aconteceu. Enquanto eu brigava com isso, tentando achar um culpado, não crescia como pessoa e a minha carreira parou. A partir do momento que eu tive a aceitação de que cometi o erro, tudo começou a mudar na minha vida, a prosperar?, finalizou o ex-campeão dos meio-pesados.

Os ingressos começam a ser vendidos nesta quarta-feira (30), no site Tudus. Os valores das entradas variam entre R$ 95 e R$ 6.000. Os portões do Ginásio do Ibirapuera serão abertos às 18h30 (de Brasília), e o evento tem previsão de início às 20h30, com chance de mais lutas ainda serem anunciadas. Esta será a quarta vez que São Paulo recebe a organização.

Confira abaixo as lutas do UFC Fight Night: Brunson x Machida (card sujeito a alterações).

Derek Brunson x Lyoto Machida

Glober Teixeira x Misha Cirkunov

Demian Maia x Colby Covington

Deiveson Alcantara x Jarred Brooks

Antônio ?Cara de Sapato? x Jack Marshman

Carlos Felipe ?Boi? x Christian Colombo

Augusto Mendes x Boston Salmon

*Especial para a Gazeta Esportiva

Gazeta Esportiva

TAGS