PUBLICIDADE
Esportes

Entre eliminações e lesões, Andressa de Morais vai à final do disco

A manhã desta sexta-feira no Mundial de Atletismo de Londres foi agitada. Dentre os sete brasileiros em provas pela décima sessão do torneio, Andressa de Morais precisou de apenas um lançamento para garantir uma vaga na final do disco feminino, marca de 62,80m. Em contrapartida, Fernando Ferreira e Talles Silva por pouco não avançaram à [?]

10:25 | 11/08/2017

A manhã desta sexta-feira no Mundial de Atletismo de Londres foi agitada. Dentre os sete brasileiros em provas pela décima sessão do torneio, Andressa de Morais precisou de apenas um lançamento para garantir uma vaga na final do disco feminino, marca de 62,80m. Em contrapartida, Fernando Ferreira e Talles Silva por pouco não avançaram à final do salto em altura masculino.

Ao atingir o número que a levaria direto para a final logo de primeira, Andressa de Morais pôde ficar olhando a atuação das rivais no Grupo A, que também lutavam pela classificação. Ao final de sua bateria, ela analisou a conquista: ?A marca me traz uma boa perspectiva. Espero fazer uma boa marca na final, estou muito confiante. Quero fazer meu melhor, superar minha melhor marca neste ano, 64,68m?, afirmou a paraibana de 26 anos ao SporTV. A final acontece neste domingo, no mesmo estádio Olímpico de Londres, às 15h10 (de Brasília).

Além dela, outra brasileira estava no páreo. Pela chave B, Fernanda Martins também competiu na fase eliminatória da prova, mas não obteve o mesmo sucesso da compatriota. Ela fez 58,51m, queimou os dois seguintes e se despediu ? passou na última colocação a lituana Zinaide Sendriute, que fez 61,48m.

Na acirrada disputa do salto em altura, os brasileiros precisavam superar em um centímetro as melhores marcas da carreira ? ambos têm 2,30m. Com três tentativas falhas, no entanto, eles não conseguiram ir à final. Pelo critério de desempate referente aos saltos anteriores, Talles Silva ficou na 13ª posição e por pouco não arrancou uma vaga entre os 12 finalistas.

No Decatlo, apesar do bom panorama, afinal o Brasil contava com dois representantes em Londres, o resultado não foi satisfatório. Jefferson Santos, antes mesmo de começar a competir, decidiu abandonar as provas por conta de um desconforto na panturrilha sentido enquanto aquecia. Luiz Alberto, por vez, até estreou nos 100m, ficando em quarto na bateria e em 19º no geral. Na segunda das dez provas da categoria, porém, queimou o primeiro salto e desistiu de competir. Assim como o companheiro, acusou uma lesão: o atleta sentiu dores no músculo posterior da coxa e optou por não seguir no evento.

Gazeta Esportiva

TAGS