PUBLICIDADE
Esportes

Detido ao volante, Woods tinha cinco substâncias proibidas no sangue

Um exame toxicológico divulgado nesta segunda-feira concluiu que o golfista Tiger Woods possuía cinco substâncias proibidas diferentes em seu organismo quando foi detido ao volante no último mês de maio, na Flórida. Segundo apontado pela ESPN americana, o atleta teve detectado em seu corpo a presença de remédios para dor, ansiedade, insônia, além de THC, [?]

23:35 | 14/08/2017

Um exame toxicológico divulgado nesta segunda-feira concluiu que o golfista Tiger Woods possuía cinco substâncias proibidas diferentes em seu organismo quando foi detido ao volante no último mês de maio, na Flórida. Segundo apontado pela ESPN americana, o atleta teve detectado em seu corpo a presença de remédios para dor, ansiedade, insônia, além de THC, substância presente na maconha.

Segundo o golfista, a ingestão destas substâncias foi uma tentativa de tratamento para dores nas costas, lesão que o tirou de ação desde o mês de fevereiro. Recentemente, a lenda do golfe divulgou um comunicado para o jornal USA Today explicando a situação.

?Recentemente, eu estive tentando por conta própria tratar meus problemas de dores nas costas e de insônia, mas eu percebo agora que foi um erro fazer isto sem assistência médica. Eu continuo trabalhando com meus médicos e eles acreditam que venho tendo um progresso significativo. Eu fico grato pelo grande apoio e continuarei recebendo assistência de meus familiares e amigos?, divulgou o golfista norte-americano.

Há poucos dias, Tiger Woods recebeu a sentença da Justiça após ser detido por policiais no mês de maio. O golfista terá que prestar 50 horas de serviços comunitários e pagar uma multa de 250 mil dólares (mais de R$ 750 mil). O atleta norte-americano ainda se comprometeu a realizar palestras de direção defensiva e participar de reuniões com pessoas que adquiriram alguma deficiência física após acidentes de trânsito.

O relatório divulgado nesta segunda-feira identificou a presença das substâncias Vicodin, Dilaudid, Xanax, Ambien e THC no sangue de Tiger Woods. O golfista foi detido no dia 29 de maio e encaminhado para a delegacia de Palm Beach County. Nos vídeos do momento da detenção, o atleta mostra sinais de desorientação, como dificuldade de permanecer de pé, ficar com olhos abertos e até mesmo andar em linha reta.

Fora de ação desde fevereiro, Tiger Woods tem tido dificuldade para atuar nos últimos anos. Considerado um dos maiores da história do golfe, o atleta não ganha um título de Major desde 2007, quando faturou o PGA Championship.

Gazeta Esportiva

TAGS