PUBLICIDADE
Esportes

CBB afasta Bruno Caboclo da Seleção por ato de indisciplina

Depois da dura derrota por 99 a 76 para o México, pela Copa América, o Brasil teve uma outra notícia ruim neste sábado. Por conta um de ato de indisciplina durante o revés para os mexicanos, o ala Bruno Caboclo foi afastado da seleção brasileira. A informação foi confirmada através de um comunicado da Confederação [?]

23:15 | 26/08/2017

Depois da dura derrota por 99 a 76 para o México, pela Copa América, o Brasil teve uma outra notícia ruim neste sábado. Por conta um de ato de indisciplina durante o revés para os mexicanos, o ala Bruno Caboclo foi afastado da seleção brasileira. A informação foi confirmada através de um comunicado da Confederação Brasileira de Basketball (CBB).

Na nota, a entidade explica que a decisão foi tomada por Renato Lamas, gerente do selecionado nacional masculino, com aval da direção da CBB. O motivo teria sido o fato de o atleta, após ser substituído no primeiro quarto, ter se recusado a entrar em quadra quando solicitado no segundo período de jogo.

?O atleta Bruno Caboclo cometeu um ato de indisciplina, se negando a entrar em quadra quando o técnico solicitou, e, por isso, foi afastado da Seleção Brasileira. Pelos princípios que norteiam a atual gestão da Confederação Brasileira, nós não podemos permitir que nenhum atleta, cometa um ato de indisciplina desse porte vestindo a camisa da Seleção Brasileira?, explicou Renato Lamas, gerente do selecionado nacional masculino.

O comunicado não determina o período que Bruno Caboclo ficará afastado da equipe. O Brasil, porém, volta à quadra já neste domingo, às 17h15(de Brasília), quando enfrenta Porto Rico, pela última rodada do Grupo A da Copa América. Em busca de uma vaga nos Jogos Pan-Americanos de 2019, a seleção brasileira precisa da vitória, já que somente os sete melhores colocados garantem um lugar na competição.

Confira o comunicado oficial da CBB: 

O atleta Bruno Caboclo foi afastado da Seleção Brasileira, pelo gerente do selecionado nacional masculino, Renato Lamas, com aval da direção da Confederação Brasileira de Basketball (CBB), depois de cometer um ato de indisciplina durante a partida entre Brasil e México.

?O atleta Bruno Caboclo cometeu um ato de indisciplina, se negando a entrar em quadra quando o técnico solicitou, e, por isso, foi afastado da Seleção Brasileira. Pelos princípios que norteiam a atual gestão da Confederação Brasileira, nós não podemos permitir que nenhum atleta, cometa um ato de indisciplina desse porte vestindo a camisa da Seleção Brasileira?, explicou Renato Lamas, gerente do selecionado nacional masculino.

Gazeta Esportiva

TAGS