Participamos do

Recurso de Djokovic é aceito e tenista deve disputar o Aberto da Austrália

O juiz levou em conta o pouco tempo que o tenista teve para se justificar quando foi abordado no aeroporto
08:59 | Jan. 10, 2022
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Após audiência nesta segunda-feira, o juiz Anthoy Kelly do governo australiano anulou a decisão de cancelar o visto do tenista Novak Djokovic. O magistrado decretou que o número um do mundo deve ser liberado da detenção provisória e quer que o documento do atleta seja devolvido o mais rápido possível.

Com o direito de permanecer em Melbourne, Djokovic deve disputar o Aberto da Austrália e defender seu título no torneio. O juiz levou em conta o pouco tempo que o tenista teve para se justificar quando foi abordado no aeroporto. Kelly afirmou que cancelar o visto não foi uma medida justa.

Entenda o caso

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O estado de Victoria, onde será disputado o Aberto da Austrália, determinou que só pessoas vacinadas poderiam jogar o torneio, mas uma exceção foi feita. O tenista Djokovic apresentou uma isenção para não se imunizar contra a covid-19 por ter dado positivo em um teste em dezembro.

Ao desembarcar em Melbourne, foi detido pelas autoridades por oito horas no aeroporto, onde passou a maior parte do tempo incomunicável, antes de cancelar seu visto e enviá-lo a um centro de detenção. O número um do tênis mundial apelou para o governo local e preparou suas armas legais para permanecer em solo australiano.

Com a aproximação do início do Aberto da Austrália em 17 de janeiro, qualquer atraso poderia complicar a aspiração do tenista de ganhar sua décima coroa em Melbourne e seu 21º torneio Grand Slam.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags