Participamos do

Delegação cearense conquista 12 medalhas nos Jogos Escolares Brasileiros 2021

Foram três medalhas de ouro, duas de prata e sete de bronze em seis modalidades. A edição deste ano aconteceu no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, e foi alvo de críticas por parte de pais, atletas e membros das delegações pela desorganização do evento
20:22 | Nov. 09, 2021
Autor Mateus Moura
Foto do autor
Mateus Moura Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Após oito dias de competições, a delegação cearense finalizou a participação nos Jogos Escolares Brasileiros 2021 (JEBs) com 12 medalhas, três de ouro, duas de prata e sete de bronze. A edição deste ano, realizada no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro (RJ), marcou o retorno do evento ao calendário esportivo nacional depois de 17 anos — a última havia acontecido em 2004.

Ao todo, mais de seis mil pessoas estiveram presentes na cidade carioca, entre estudantes-atletas, técnicos e dirigentes, sendo 261 cearenses. Com o resultado, o Ceará ficou em 4º lugar do Nordeste, atrás de Pernambuco, Rio Grande do Norte e Paraíba, e em 17º na classificação geral, com todos os estados brasileiros.

“Ficamos felizes com os resultados da nossa delegação. Agradecemos a todos pelo empenho e dedicação nos Jogos Escolares Brasileiros”, disse o secretário do Esporte e Juventude, Rogério Pinheiro.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Foram 17 modalidades disputadas por atletas de 12 a 14 anos: atletismo, badminton, ciclismo, ginástica artística, judô, karatê, natação, taekwondo, tênis de mesa, wrestling e xadrez nos naipes feminino e masculino, ginástica rítmica, no naipe feminino (modalidades individuais), basquetebol, futsal, handebol, voleibol e vôlei de praia nos naipes feminino e masculino (modalidades coletivas).

Dentre as categorias, o Ceará conquistou medalhas em seis: taekwondo (um ouro e uma prata); judô (um ouro); futsal masculino e feminino (um ouro e uma prata); karatê (dois bronzes); atletismo (quatro bronzes); vôlei masculino (um bronze).

Organização foi alvo de críticas

Realizado pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE) em parceria com o Governo Federal por meio do Ministério da Cidadania/Secretaria Especial do Esporte, além do Governo Estadual e a Prefeitura do Rio de Janeiro, os Jogos Escolares Brasileiros receberam denúncias de pais, atletas e integrantes das comissões a respeito da organização caótica dos primeiros dias de competição.

As principais queixas, segundo os relatos, foram de problemas com transporte, alimentação inadequada, como cachorro quente ou macarrão com salsicha servidos no almoço, filas de 2h30min para ter acesso ao local da refeição e também com a hospedagem. De acordo com Denys Victor, integrante da delegação de tênis de mesa do Rio Grande do Norte (RN), a equipe passou por momentos difíceis durante o período na cidade do Rio de Janeiro (RJ).

"Chegamos quinta-feira de noite no Rio de Janeiro, jantamos uma comida horrível, nada contra, pois existe pessoas que só têm isso para comer, mas em uma competição de nível nacional, onde estão os melhores de cada estado em cada esporte, servir macarrão com salsicha é um pouco absurdo", disse o professor de educação física ao O POVO.

Após sair do jantar, Denys relatou que a delegação se dirigiu ao hotel no qual eles deveriam se hospedar. No local, porém, foram surpreendidos ao serem informados que todos os quartos estavam ocupados. "Ficou o Rio Grande do Norte, Roraima, Acre, São Paulo e Paraná, todos sem hotel. Ficamos procurando um local para dormir até 3, 4 horas da manhã, os meninos precisaram dormir no saguão."

Apenas com o dia quase clareando que Denys e os esportistas do Rio Grande do Norte conseguiram um lugar para descansar, no centro da cidade, cerca de uma hora e meia de distância de onde estavam.

"Saimos deste hotel provisório por volta de 15 horas, ficamos no saguão, desde o check-out, às 11 horas, até as 15, esperando o transporte da organização. Quando chegamos no Parque Olímpico, já próximo das 16 horas, não havia mais almoço. Toda a delegação que estava neste hotel, cerca de 30 pessoas, ficaram sem almoço. Acho que nos sete dias de competição, a minha delegação (tênis de mesa), só almoçou duas vezes lá (no Parque Olímpico).”

Os cearenses também tiveram experiências ruins no evento. Cassio Januário, membro da comissão do judô que representava o Ceará, desabafou nas redes sociais na época do ocorrido.

“A pesagem vai começar e o judô do Ceará continua sem transporte. No dia de hoje, 29/09, 15 atletas e quatro técnicos do judô não foram almoçar. Passamos o dia inteiro esperando pelo transporte, perdemos a reunião técnica e agora seis atletas estão prestes a ficar fora dos combates, pois não há transporte.”

A Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE) se pronunciou através de uma nota de esclarecimento, emitida no dia 29 de outubro, data em que as reclamações ganharam força.

“A Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE) vem, por meio desta, prestar os devidos esclarecimentos e tranquilizar os pais e responsáveis de alunos-atletas sobre fatos registrados referentes à logística de hospedagem e de alimentação no JEB’s. Tão logo tomou conhecimento dos fatos, a CBDE entrou em ação, objetivando solucionar as referidas questões.

Informamos ainda que, no momento, os atletas já estão sendo hospedados. Toda assistência está sendo fornecida aos mais de 6 mil participantes do evento, desde segurança, alimentação, hospedagem e transporte e, acima de tudo, proporcionando alegria, descontração e integração que só o esporte pode oferecer. Questões pontuais estão sendo solucionadas com celeridade para garantir o pleno sucesso dos Jogos.”


Confira o quadro de medalhas cearense:

Ouro:

  • Maria Stephany da Silva Martins, 13 anos, taekwondo, escola Osmira Eduardo de Castro, Caucaia (CE).
  • Cristina Evelly Rodrigues, 14 anos, judô, escola municipal Ana Beatriz Macedo Tavares Marques, Maracanaú (CE).
  • Escola Manoel Rodrigues Sobrinho, futsal masculino, escola Manoel Rodrigues Sobrinho, Itapipoca (CE).

Prata:

  • João Wescley, 13 anos, taekwondo, escola Centro Educacional Girasol, Caucaia (CE).
  • Colégio Silva Sales, futsal feminino, Colégio Silva Sales, Fortaleza (CE).

Bronze:

  • Vivian de Fátima Lima, karatê, Colégio Teles, Fortaleza (CE).
  • José ngelo Barros, karatê, escola Gerardo Correia Lima, Jaguaruana (CE).
  • Marlon Calebe, 13 anos, atletismo, escola municipal João Hippólyto de Azevedo e Sá, Fortaleza (CE).
  • Letícia Evelin, 14 anos, atletismo, escola municipal Washington Soares Fortaleza (CE).
  • Rian Lima Moreira, 14 anos, escola Camilo José Anselmo, Pindoretama (CE).
  • Gabriel Messi, 14 anos, Maranguape (CE), Enzo Daniel, 13 anos, Pacatuba (CE), João Lucas, 14 anos, Jaguaribe (CE), Jadson Ribeiro, 14 anos, Pindoretama e Cauã Ferreira, 12 anos, Pacatuba (CE), atletismo (revezamento integrado masculino 5 x 80).
  • Organização Educacional Padre Viana, vôlei masculino, Brejo Santo (CE).

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags