PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Liverpool supera traumas do passado e finalmente conquista Premier League

Ao longo da Era Premier League, existe desde desde 1992, Reds deixaram título escapar em algumas ocasiões

16:26 | 26/06/2020
Com 15 gols na Premier League, Sadio Mané foi fundamental para conquista dos Reds (Foto: AFP)
Com 15 gols na Premier League, Sadio Mané foi fundamental para conquista dos Reds (Foto: AFP)

A pandemia do novo coronavírus adiou em três meses a coroação do Liverpool na Premier League, mas o troféu não poderia escapar da superioridade na temporada do histórico clube, que no passado sofreu grandes decepções na competição.

Todo torcedor dos Reds que tenha um mínimo de conhecimento sobre a história do clube duvidou em algum momento do título nesta temporada, na qual a equipe se isolou na liderança da tabela rapidamente, mas que se viu ameaçada de cancelamento pela pandemia.

Mas seria possível que uma nova decepção impossibilitasse novamente o Liverpool de comemorar um título inglês após 30 anos? O técnico alemão Jürgen Klopp admitiu que chegou a temer esse cenário quando a COVID-19 suspendeu o esporte no mundo.

"Eu realmente comecei a me preocupar quando começaram a falar do cancelamento da temporada", revelou Klopp na véspera da retomada da Premier League, em meados de junho. "Eu cheguei a sofrer fisicamente, porque realmente teria sido muito duro".

A festa com os torcedores terá que esperar, mas o Liverpool evitou aumentar o sofrimento de sua dolorida história recente no Campeonato Inglês.

O desabafo de Rafa Benítez 

Antes de Klopp, campeão em 2019, o último técnico do Liverpool a conquistar a Liga dos Campeões foi o espanhol Rafael Benítez, em 2005.

Na temporada 2008-2009, Benítez esteve perto de dar o título nacional aos Reds após uma verdadeira guerra de nervos com o Manchester United do lendário técnico Alex Ferguson, que ficou com o troféu.

Em janeiro daquela temporada, quando o Liverpool era líder, o técnico espanhol perdeu a calma durante uma coletiva de imprensa aparentemente banal e alfinetou o rival.

Benítez criticou a atitude de Ferguson em relação aos árbitros e ao calendário, que o espanhol estimava favorecer o United, depois do treinador escocês afirmar publicamente que o Liverpool tropeçaria na reta final do campeonato.

"Eu não podia acreditar", escreveu em sua autobiografia Steven Gerrard, capitão do Liverpool na época.

"Eu me contorcia no sofá, com os braços cruzados, sentia vergonha por ele", revelou o jogador ao comentar como se sentiu ao ver seu treinador se deixar levar pelas provocações.

Após o incidente, que deu o que falar na época, o Liverpool encadeou três empates e, apesar de ótimos resultados nas últimos 11 rodadas, terminou o ano com o vice-campeonato, a quatro pontos do Manchester United.

O erro de Gerrard 

Cinco anos depois, o Liverpool flertou novamente com o título, antes de sofrer outra desilusão. Após 11 vitórias seguidas, dependia apenas de si a três rodadas para o fim do campeonato, com Chelsea e Manchester City na cola na tabela.

Mas o Liverpool teve uma atuação de se esquecer contra o Chelsea de José Mourinho.

Um passe para trás de Mamadou Sakho para Steven Gerrard passou por baixo do pé do emblemático capitão, que tentou corrigir o erro sem sucesso. Demba Ba aproveitou e disparou rumo ao gol de Mignolet, marcando o gol. A partida terminou com derrota do Liverpool por 2 a 0.

Apesar do tropeço, o Liverpool seguia com chances de ser campeão. Mas, uma semana depois, os Reds conseguiram desperdiçar uma vantagem de 3-0 sobre o Crystal Palace, que acabou empatando a partida. Com o resultado, o Manchester City aproveitou para assumir a primeira colocação e erguer o troféu.

Quando 97 pontos não bastam

No ano passado, o Liverpool quebrou um dos recordes mais dolorosos: o de equipe com mais pontos (97) a não conquistar o título inglês.

Foi inclusive a terceira maior pontuação da história do torneio, superada apenas pelo Manchester City e seus 100 pontos de 2017-2018 e 98 em 2018-2019.

Mas, em 2020, os comandados de Klopp pisaram fundo no acelerador desde o início e com 86 pontos em 31 jogos prometem quebrar o recorde absoluto de pontos em uma temporada.

Confira o #9 episódio do Futebol não é Soccer:

Listen to "#09 - Mudanças no retorno do futebol durante a pandemia do novo coronavírus" on Spreaker.