PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Premier League: times ingleses aprovam retorno de treinos coletivos

A data de início dos treinos, porém, não foi divulgada. Paralelamente, a Football Association anunciou que decidiu encerrar a temporada da Superliga Feminina e do Campeonato Feminino

15:42 | 27/05/2020
Liverpool lidera a Premier League com 25 pontos de vantagem sobre o vice-líder, Manchester City. Restam 10 rodadas para os Blues e 9 para os Reds (Foto: Paul ELLIS / AFP)
Liverpool lidera a Premier League com 25 pontos de vantagem sobre o vice-líder, Manchester City. Restam 10 rodadas para os Blues e 9 para os Reds (Foto: Paul ELLIS / AFP)

O futebol da Inglaterra deu mais um passo para o retorno após o início da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Nesta quarta-feira, 27 a Premier League anunciou que foi decidido de forma unânime o retorno dos treinos coletivos. Ou seja, a partir de agora, os jogadores poderão ter contato uns com os outros durante as atividades.

Porém, mesmo com este anúncio, ainda não há a definição de uma data para o reinício das competições.

Segundo o comunicado divulgado nas redes sociais da liga inglesa, as equipes "votaram por unanimidade a retomada dos treinos coletivos, dando mais um passo em direção ao reinício da temporada da Premier League, quando for seguro fazê-lo. As equipes agora podem treinar em grupo e realizar disputas, minimizando qualquer contato próximo desnecessário. A prioridade da Premier League é a saúde e o bem-estar de todos os participantes".

A liga inglesa também afirmou que estão sendo seguidos protocolos médicos rigorosos para garantir que os Centros de Treinamento sejam seguros. Desta forma, serão realizados testes em jogadores e funcionários de clubes duas vezes por semana.

Fim das competições femininas

Se o futebol masculino caminha para o retorno na Inglaterra, a temporada do futebol feminino chegou ao final. Na última segunda-feira, 26, a Football Association (Federação de Futebol da Inglaterra) anunciou que decidiu encerrar a temporada 2019/2020 da Superliga Feminina e do Campeonato Feminino por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

LEIA TAMBÉM | Bundesliga: Bayern de Munique derrota Borussia Dortmund e dispara rumo ao título