PUBLICIDADE
Esportes

Presidente do Vasco não confirma tiros em invasão: ?vamos apurar?

Na manhã desta sexta-feira, após a goleada sofrida contra o Cruzeiro por 4 a 0, em casa, pela Copa Libertadores, cerca de 40 torcedores invadiram São Januário para protestar contra jogadores e diretoria do Vasco. Nesta tarde, o presidente do clube, Alexandre Campello, criticou a forma como os torcedores se manifestaram. ?Acho que isso [a [?]

16:30 | 04/05/2018

Na manhã desta sexta-feira, após a goleada sofrida contra o Cruzeiro por 4 a 0, em casa, pela Copa Libertadores, cerca de 40 torcedores invadiram São Januário para protestar contra jogadores e diretoria do Vasco. Nesta tarde, o presidente do clube, Alexandre Campello, criticou a forma como os torcedores se manifestaram.

?Acho que isso [a eliminação na Libertadores] pode ser um motivo de insatisfação para a torcida, mas acho que essa manifestação é minimamente estranha?, disse o presidente em coletiva?. ?Eu acho que a torcida pode e deve se manifestar, estamos abertos a manifestações, a críticas, mas elas devem ser pacíficas e não da maneira como aconteceu?.

Apesar de um vídeo que circula na internet conter sons de tiros, Campello não confirmou nem negou se foram efetuados disparos. ?Em relação a arma, a tiro, eu também ouvi dizer e a atitude que o clube vai tomar é sair daqui, ir à delegacia prestar queixa e pedir que a polícia apure todos esses fatos?, contou. ?Vamos apurar tudo isso. Não quero dar declarações de forma precipitada, então quero apurar todos os fatos e, se houver erros, eles serão devidamente apurados e punidos?.

Alexandre Campello relatou que soube nesta quinta-feira que a torcida estava organizando um protesto e pediu reforço na segurança do estádio. ?Ontem à noite eu recebi algumas informações da possibilidade de manifestação, que alguns grupos estavam se mobilizando (?) Tomei o cuidado de conversar com a comissão técnica, pensamos inclusive em mudar o local de treinamento?, disse. ?Tomei o cuidado de pedir ao responsável pela segurança que reforçasse a segurança, que tomasse cuidado com os portões?.

Segundo o presidente, o Vasco vai investigar a fundo o ocorrido. ?Eu acho que é muito grave e por isso vou à delegacia pedir que sejam apurados os fatos. Não somente o fato da invasão em si, mas tudo que antecedeu essa invasão: de que forma se deu, quem são os responsáveis, quem movimentou tudo isso?, comentou. ?Existem áudios, existem prints, eu acho que a polícia tem toda condição de buscar os verdadeiros responsáveis por esse ato e é isso que a gente vai buscar. Eu tomarei todas as medidas necessárias para que isso não volte a ocorrer?.

 

Gazeta Esportiva

TAGS