PUBLICIDADE
Vasco

Vasco vê arbitragem com papel determinante na perda do título

No discurso o técnico Zé Ricardo já fala em projetar o futuro. Porém, na prática, os atletas do Vasco vão demorar um bom tempo para esquecerem a derrota para o Botafogo na decisão do título do Campeonato Carioca. Principalmente porque, na visão deles, a arbitragem teve um papel decisivo ao expulsar, ainda no primeiro tempo, […]

13:30 | 09/04/2018

No discurso o técnico Zé Ricardo já fala em projetar o futuro. Porém, na prática, os atletas do Vasco vão demorar um bom tempo para esquecerem a derrota para o Botafogo na decisão do título do Campeonato Carioca. Principalmente porque, na visão deles, a arbitragem teve um papel decisivo ao expulsar, ainda no primeiro tempo, o lateral-esquerdo Fabrício, por conta de uma entrada violenta no meia Luiz Fernando.

No entender dos jogadores vascaínos, o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães entrou em campo pressionado pelo histórico recente do clássico, principalmente pela fratura sofrida por João Paulo após entrada de Rildo ainda na Taça Rio, segundo turno.

“O árbitro infelizmente entrou em campo pressionado pelo que aconteceu naquele jogo. Ainda estava presente aquilo ali. Depois da expulsão foi outro jogo, pois é muito complicado você jogar uma final desde o primeiro tempo com um homem a menos”, disse o meia Wágner.

O próprio Fabrício foi nesta linha de raciocínio. “Os árbitros que apitaram depois daquele jogo vieram com uma carga por conta do lance do João Paulo. No lance eu não tinha onde colocar o pé e acabei pegando o tornozelo do Luiz Fernando. Se quisesse dar cartão teria que ser o amarelo. Não era um lance para cartão vermelho. Não sou de tomar cartão assim. Acabei prejudicando a equipe”, explicou Fabrício, mesmo com o jogador do Botafogo ter sido substituído por conta do lance.

Agora o Vasco levanta a cabeça e já pensa no restante da temporada. O time volta a jogar no domingo, às 16h00 (horário de Brasília), quando recebe o Atlético-MG em São Januário, no Rio de Janeiro (RJ), pela estreia das duas equipes no Campeonato Brasileiro. Com a folga de segunda-feira, a preparação para este compromisso começa nesta terça-feira, quando o plantel se reapresenta.

Fora de campo alguns funcionários do Vasco se envolveram em um tumulto com policiais após o jogo, mas o caso foi rapidamente resolvido, inclusive com a presença de membros da diretoria do clube.

Gazeta Esportiva