PUBLICIDADE
Esportes

No Vasco, estrangeiros estão em alta com o técnico Zé Ricardo

Anunciados como titulares do Vasco no clássico contra o Botafogo, os atacantes Duvier Riascos e Andrés Ríos corresponderam dentro de campo. Os dois primeiros gols do triunfo por 3 a 2 sobre o Alvinegro foram anotados por eles. O primeiro, Riascos desviou de letra um cruzamento, com raro oportunismo. Já no segundo, o platino chutou [?]

12:45 | 19/03/2018

Anunciados como titulares do Vasco no clássico contra o Botafogo, os atacantes Duvier Riascos e Andrés Ríos corresponderam dentro de campo. Os dois primeiros gols do triunfo por 3 a 2 sobre o Alvinegro foram anotados por eles. O primeiro, Riascos desviou de letra um cruzamento, com raro oportunismo. Já no segundo, o platino chutou de forma ?seca?, com violência, para vencer o paraguaio Gatito Fernández.

Coube ao técnico Zé Ricardo analisar o desempenho dos estrangeiros, que estão em alta. ?Houve um bom desempenho ofensivo. Optamos pelo Ríos, que joga de forma mais vertical que o Wágner. O Wágner protege mais a bola, cria mais por dentro. São estilos diferentes. Acabou dando certo contra o Botafogo e o Ríos inclusive fez gol. A gente sempre treina variações de sistema e nos jogos temos que aproveitar e colocar em prática. O resultado foi muito importante?, afirmou o treinador.

Zé Ricardo não quis antecipar se vai manter o argentino no duelo desta quarta-feira, às 21h45 (horário de Brasília), contra o mesmo Botafogo no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, pelas semifinais da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca. Como a segunda-feira foi de trabalho regenerativo, apenas nesta terça-feira pela manhã que o treinador vai definir a escalação para o duelo com os botafoguenses.

Pivô da polêmica ao dar entrada violenta em João Paulo, que fraturou a tíbia e a fíbula no lance, o atacante Rildo também vai ficar afastado dos gramados. Durante o jogo, o atleta sofreu luxação no ombro esquerdo, foi levado para o hospital, passou por exames e vai ficar quatro semanas sem poder trabalhar. A possibilidade de sequelas foi descartada. Esse prazo, porém, poderá ser ampliado caso ele seja denunciado pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ).

A Comissão de Arbitragem da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) já admitiu a possibilidade de mudar a cor do cartão do jogador. A pressão por uma punição ao atacante do Vasco tem sido muito grande por parte da imprensa e dos torcedores devido à violência do lance.

Gazeta Esportiva

TAGS