PUBLICIDADE
Vasco

Vasco enfrenta Jorge Wilstermann visando avançar para fase de grupos

Após eliminar o Universidad Concepción-CHI, o Vasco inicia o confronto pela Terceira Fase da Libertadores nesta quarta-feira, contra o Jorge Wilsteramnn-BOL, em São Januário. O duelo vale uma vaga na Fase de Grupos da principal competição sul-americana da temporada. No Vasco, o pensamento é de fazer uma boa vantagem para não depender de um resultado […]

19:15 | 13/02/2018

Após eliminar o Universidad Concepción-CHI, o Vasco inicia o confronto pela Terceira Fase da Libertadores nesta quarta-feira, contra o Jorge Wilsteramnn-BOL, em São Januário. O duelo vale uma vaga na Fase de Grupos da principal competição sul-americana da temporada.

No Vasco, o pensamento é de fazer uma boa vantagem para não depender de um resultado na altitude de Cochabamba, no jogo de volta, na Bolívia. No entanto, o técnico Zé Ricardo não espera jogo fácil diante dos bolivianos, que foram até as quartas de final da Libertadores na temporada passada. O treinador cruzmaltino indicou os pontos positivos do adversário.

“Não esperamos um jogo fácil. Sabemos que é uma equipe perigosa, que pode fazer diferença no mano a mano. Tem o Serginho, que é brasileiro e joga pela seleção boliviana. Tem um meia habilidoso, que é o Cristian Chávez, com base no Boca Juniors-ARG. Precisamos estar equilibrados em todos os setores e contar com o apoio da torcida. Não podemos fazer com que essa pressão tire nosso estado de equilíbrio, porque o Jorge Wilstermann já mostrou que tem capacidade para se aproveitar disso”, disse.

Para está partida, Zé Ricardo fez somente uma alteração na equipe que eliminou os chilenos. O zagueiro Erazo, expulso, vai dar lugar a Paulão. A mudança foi minimizada pelo treinador, que rasgou elogios ao seu comandado.

“Não me preocupo, porque o Paulão é muito adaptado ao clube, foi muito bem no ano passado. Ele manteve um nível de atuação muito legal”, declarou.

No restante, a escalação cruzmaltina é a mesa dos duelo pela Segunda Fase da Libertadores. A esperança segue nos pés nos garotos, com Evander e Paulinho, que mostraram serviço diante do Concepción.

Do outro lado, o Jorge Wilstermann quer voltar a surpreender na Libertadores. Os bolivianos avançaram após eliminarem o Oriente Petrolero-BOL, em duelo local. Os bolivianos contam com três brasileiros no elenco. Os titulares Alex Silva e Serginho, alem do reserva Lucas Gaúcho.

O técnico Álvaro Peña mostrou preocupação com os garotos cruzmaltinos ao analisar a equipe carioca.

“Vimos os dois jogos do Vasco contra o Universidad Concepción-CHI. Eles têm uma boa equipe, com o lateral esquerdo Henrique, Evander e o Paulinho sendo ótimos jogadores. Só que também temos nossos bons jogadores”, falou.

Peña admitiu que o Jorge Wilstermann vai tentar manter a posse de bola para não ser pressionado pelo Vasco. O treinador espera que os bolivianos tenham melhor atuação do que a mostrada contra o Oriente Petrolero, quando abriram 2 a 0, permitiram o empate e sofreram no final.

“Perdemos muitas bolas e penso que uma equipe que quer manter um resultado tem que ter a posse de bola. A posse é importante e nos faltou isso. Perdemos o controle, sofremos o empate e quase a vida. Relaxamos muito”, afirmou.

Em relação ao time que vai a campo, os bolivianos vão contar com o retorno do zagueiro Edwin Zenteno, capitão do Jorge Wilstermann. O atacante Christian Chávez se recupera de dores na coxa, mas está confirmado para a partida.

FICHA TÉCNICA:

VASCO-BRA X JORGE WILSTERMANN-BOL

Local: Estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 14 de fevereiro de 2018, quarta-feira

Hora: 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Fernando Rapallini (Argentina)

Assistentes: Diego Bonda e Gustavo Rossi (ambos da Argentina)

VASCO: Martín Silva, Yago Pikachu, Ricardo Graça, Paulão e Henrique; Wellington, Leandro Desábato, Evander, Wagner e Paulinho; Andrés Rios

Técnico: Zé Ricardo

JORGE WILSTERMANN: Arnaldo Giménez, Alejandro Villaroel, Alex Silva, Edwin Centeno e Juan Aponte; Christian Machado, Fernando Saucedo, Marcelo Bergese e Serginho; Gilbert Álvarez e Cristian Chávez

Técnico: Álvaro Peña

 

Banfield-ARG x Nacional-URU

A Terceira Fase da Libertadores é a última eliminatórias antes da Fase de Grupos. Nesta quarta-feira, o Banfield-ARG recebe o Nacional-URU, em Buenos Aires. Enquanto os argentinos vêm de classificação heroica sobre o Independente Del Valle-EQU, os uruguaios passaram com certa facilidade pela Chapecoense-BRA.

Para está partida, a boa notícia para o Banfield é que os argentinos terão somente seus torcedores no estádio. O Nacional foi punido após alguns torcedores uruguaios terem feito ‘aviãozinho’ na Arena Condá em alusão ao acidente aéreo de 2016 com o elenco catarinense.

O vencedor deste confronto vai entrar na Fase de Grupos, na chave que tem Santos-BRA, Estudiantes-ARG e Real Garcilaso-PER.

Gazeta Esportiva