PUBLICIDADE
Esportes

Flamengo e Vasco não saem do zero no Maracanã

Flamengo e Vasco voltaram a disputar um clássico neste sábado, quase quatro meses depois de terem feito um jogo polêmico em São Januário, que terminou com vitória rubro-negra, o estádio todo quebrado e um morto. Desta vez, em duelo válido pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, as duas equipes ficaram num empate sem gols no [?]

20:30 | 28/10/2017

Flamengo e Vasco voltaram a disputar um clássico neste sábado, quase quatro meses depois de terem feito um jogo polêmico em São Januário, que terminou com vitória rubro-negra, o estádio todo quebrado e um morto. Desta vez, em duelo válido pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, as duas equipes ficaram num empate sem gols no Maracanã.

O resultado não foi bom para nenhum dos dois, que buscam uma vaga na Libertadores de 2018. O Flamengo soma agora 47 pontos, mas permanece na sétima colocação, que lhe garantiria participar da pré-Libertadores. Já o Vasco está uma posição atrás com 44 pontos.

Na próxima rodada do Brasileirão, Flamengo e Vasco jogam no domingo, 5 de novembro. O Fla visita o Grêmio em Porto Alegre, e o Vasco recebe o Vitória no Maracanã.

Antes disso, no meio de semana, o Flamengo decide com o Fluminense uma vaga na próxima fase da Copa Sul-Americana contra o Fluminense, na quarta-feira.

O Jogo ? Flamengo e Vasco fizeram um primeiro tempo morno no Maracanã, com muitas faltas e passes errados. O Rubro-Negro, com maior posse de bola e melhor nível técnico de seus jogadores, construiu as melhores chances de gol, mas assim como tem pecado em várias partidas, não conseguiu traduzir a superioridade em números no placar.

O Vasco, por sua vez, apostou na marcação da saída de bola do adversário e muita disposição. Nos primeiros 30 minutos, não ameaçou o gol de Diego Alves, mas passou a tocar a bola no chão e cresceu no final.

A primeira jogada de perigo foi aos 4. Fla avança em velocidade pela direita, Pará cruza rasteiro na área e Paquetá arma o chute, mas é travado por Pikachu.

Aos 18, Juan roubou bola na intermediária do Vasco e rolou para Diego. O meia tabelou com Paquetá e arriscou de longe, mas mandou longe do gol.

A melhor chance do primeiro tempo foi aos 25 minutos. Everton disparou pela direita e rolou rasteiro para a chegada de Paquetá na área. O atacante acertou chute de primeira da altura da marca do pênalti, de frente para o gol, mas errou o alvo e mandou pela linha de fundo.

Cinco minutos depois, outra chegada em velocidade do Flamengo. Pará avançou pela direita, rolou para Diego no meio e recebeu de volta na ponta. O lateral cruzou no segundo pau e Everton Ribeiro chutou de primeira, mas novamente a bola foi para fora.

O Vasco teve dois lances de destaque na primeira etapa. Aos 30, Nenê recebeu na frente da área pela esquerda, girou e soltou a bomba, mas a bola subiu muito e passou longe do gol de Diego Alves.

Três minutos depois, Andrés Rios recebeu no bico da área pela direita e tocou de calcanhar para a entrada de Madson. O lateral penetrou na área, mas quando tentou a conclusão, Rohodolfo chegou de carrinho e bloqueou o chute.

As duas equipes retornaram para o segundo tempo com os mesmos jogadores, mas a intensidade do jogo mudou. Fla e Vasco voltaram mais animados e em busca do gol. O Flamengo seguia com maior posse de bola e tentava pressionar o Vasco, que estava atento para armar o contra-ataque.

O Vasco teve sua melhor chance do jogo aos 15 minutos. Nenê lança Ramon na ponta esquerda, o lateral cruza na área, Rios domina e rola para trás para Nenê. O meia chuta de primeira e a bola, que não tinha a direção do gol, bate em Juan e vai natrave esquerda de Diego Alves.

Aos 22, Reinaldo Rueda faz duas substituições no ataque, para dar sangue novo e uma variação no estilo de jogo. Paquetá e Everton deixam o gramado para dar lugar a Vinicius Jr e Felipe Vizeu. O Vasco troca também aos 26: sai Yago Pikachu para a entrada de Gilberto.

Com as substituições, o Flamengo cresceu em campo e o Vasco recuou perigosamente. A pressão foi forte e o gol quase saiu. Aos 27, Vinicius Jr. rolou para Arão na intermediária do Vasco, e o volante disparou um balaço com endereço certo, mas Martín Silva voou e fez grande defesa. Trauco cobrou o escanteio pela esquerda no segundo pau e Juan cabeceou no pé da trave, mas pelo lado de fora.

Aos 36, Vizeu perdeu chance incrível. Bola de pé em pé da direita para a esquerda, Vinicius Jr. levanta na área e acha Vizeu livre o segundo pau, mas o centroavante cabeceia fraco e Martín Silva faz a defesa.

Aos 39, Ramon leva a pior numa disputa com Everton Ribeiro e sai na maca direto para o vestiário. Como já tinha feito as três substituições, a equipe de Zé Ricardo ficou com um a menos em campo até o final.

O Fla teve outra boa chance aos 42. Vizeu acionou Everton Ribeiro na direita e ele puxou o contra-ataque em velocidade, se livrou da marcação e devolveu para Vizeu tocar de peito para Diego na esquerda. O 10 do Fla entrou na área e bateu de esquerda, mas a bola desviou no marcador e foi pela linha de fundo.

A última chance do jogo foi aos 46, em cobrança de falta que Diego cobrou por cima do gol do Vasco.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 0 X 0 VASCO

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 28 de outubro de 2018 (Sábado)

Horário: 19h(de Brasília)

Renda: R$ 739.775,00

Público: 24.813 (20.571 pagantes)

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)

Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG)

Cartões amarelos: Juan (Fla)/ Wellington (Vasco)

FLAMENGO: Diego Alves, Pará, Rhodolfo, Juan e Miguel Trauco; Márcio Araújo, Willian Arao, Éverton Ribeiro, Diego e Everton (Vinicius Jr.); Lucas Paquetá (Felipe Vizeu)

Técnico: Reinaldo Rueda

VASCO: Martín Silva, Madson, Paulão, Anderson Martins e Ramon; Jean, Wellington, Mateus Vital, Nenê (Manga Escobar) e Yago Pikachu (Gilberto); Andrés Rios (Caio Monteiro)

Técnico: Zé Ricardo

Gazeta Esportiva

TAGS