PUBLICIDADE
Esportes

Prestes a iniciar a temporada, Jardine crava: ?É a chance da minha vida?

André Jardine iniciou a pré-temporada do São Paulo há 16 dias. Neste sábado, contra o Mirassol, no Pacaembu, o técnico tricolor terá o primeiro compromisso oficial do ano e a oportunidade de mostrar à torcida que o curto trabalho nos EUA já vem surtindo efeito. Ciente da grande responsabilidade de estar à frente de um [?]

11:15 | 19/01/2019

André Jardine iniciou a pré-temporada do São Paulo há 16 dias. Neste sábado, contra o Mirassol, no Pacaembu, o técnico tricolor terá o primeiro compromisso oficial do ano e a oportunidade de mostrar à torcida que o curto trabalho nos EUA já vem surtindo efeito. Ciente da grande responsabilidade de estar à frente de um dos principais clubes do País, o treinador gaúcho não esconde que essa é a ?chance da sua vida?.

?Sou muito grato ao São Paulo, ao presidente Leco, ao Raí, que são as pessoas responsáveis pelo futebol do São Paulo e que confiaram a mim essa responsabilidade que representa uma nação, um clube gigante. É a maior oportunidade da minha vida, é bem fácil imaginar o que isso representa para mim?, afirmou Jardine

Aos 39 anos, André Jardine está desde 2015 no São Paulo. Contratado para comandar a equipe sub-20, o profissional trilhou uma trajetória completamente vencedora em Cotia, faturando a Libertadores (2016), Copa do Brasil (2015 e 2016), Copa RS (2015 e 2017), Campeonato Paulista (2017) e Copa Ouro (2015).

?Me sinto preparado, trabalhei bastante, passei por muitas coisas na minha carreira para merecer essa confiança. Espero corresponder à altura do que todo mundo espera, ao carinho que a torcida tem comigo. A gente sabe que a expectativa é alta, mas estamos trabalhando bastante para atender à essa expectativa?, prosseguiu.

De fato, as expectativas para esse ano são bastante altas. Fora o jejum de títulos que o São Paulo vive há seis anos, o clube foi protagonista na última janela de transferências, fazendo duas das principais contratações do mercado: Hernanes e Pablo. Justamente por isso, Jardine sabe que a pressão será enorme caso os resultados não venham, mas prefere analisar a situação por uma outra ótica, se dizendo privilegiado por poder comandar um elenco de tamanha qualidade.

?É um fenômeno que está acontecendo. Os clubes estão se organizando melhor financeiramente, isso é saudável para todos. Quanto mais bons jogadores tivermos, melhor para todo mundo. É um espetáculo maior. Particularmente, fico muito satisfeito de poder viver o futebol nesse momento, com as equipes mais qualificadas tecnicamente?, concluiu.

 

Gazeta Esportiva

TAGS