Sidão nega mágoa e explica birra da torcida do São Paulo: ?Questão de gosto?São Paulo Futebol Clube | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Sidão nega mágoa e explica birra da torcida do São Paulo: ?Questão de gosto?

Após duas temporadas defendendo a meta do São Paulo, Sidão foi anunciado nesta quinta-feira como reforço do Goiás para 2019. O goleiro deixa o Tricolor sem deixar saudades na torcida, mas nega sair com mágoa do clube. ?Como vou ter mágoa de um clube como o São Paulo??, indagou o jogador, antes de participar de [?]

21:15 | 13/12/2018

Após duas temporadas defendendo a meta do São Paulo, Sidão foi anunciado nesta quinta-feira como reforço do Goiás para 2019. O goleiro deixa o Tricolor sem deixar saudades na torcida, mas nega sair com mágoa do clube.

?Como vou ter mágoa de um clube como o São Paulo??, indagou o jogador, antes de participar de jogo solidário em Taboão da Serra (SP), nesta quinta. ?Jamais vou ter mágoa, só gratidão mesmo por tudo o que aconteceu. É vida que segue e bola para frente?, acrescentou.

Contratado a pedido de Rogério Ceni em janeiro do ano passado, Sidão nunca foi unanimidade entre a torcida. Em 2018, alternando boas e más atuações, terminou como reserva de Jean e teve de ouvir vaias constantemente no fim do Campeonato Brasileiro.

?Não é perseguição, mas faz parte. É questão de gosto. Gosto não se discute. Quem não gosta, não tem muito o que a gente fazer. É mostrar os números que tenho com a camisa do São Paulo, prova o trabalho que fiz. Infelizmente, não posso agradar a todos?, explicou.

Em 71 jogos oficiais pelo São Paulo, Sidão contabilizou 33 vitórias, 23 empates, 15 derrotas e 72 gols sofridos. Números que o deixam orgulhoso de sua passagem pelo clube, no qual chegou a ser ameaçado de rebaixamento no Brasileirão, além de não ter conquistado títulos.

?Os números comprovam que fiz uma boa campanha nesses dois anos. Creio que evoluí bastante no São Paulo e espero ter representado bem essa camisa. Fico eternamente grato por tudo o que o São Paulo proporcionou a mim?, avaliou o arqueiro, que prosseguiu.

?Tudo é aprendizado. Tenho ciência de que entreguei o meu melhor sempre. É o que me deixa tranquilo e que me deixa sair de cabeça erguida, de que em momento algum fiz corpo mole ou não valorizei o lugar onde estava. Em cada momento que entrava no CT, eu valorizei e me dediquei ao máximo para poder fazer o meu melhor?, enfatizou.

Aos 35 anos, Sidão foi emprestado ao Goiás até o fim de 2019, quando se encerra seu contrato com o São Paulo. Caso agrade no time dirigido por Maurício Barbiere, recém-promovido à Série A, o goleiro poderá ter o vínculo renovado por mais uma temporada.

?Espero que a gente possa fazer um grande trabalho lá. Conversei com o Barbieri, que está muito afim de fazer um grande trabalho, é um grande treinador, fez um grande trabalho no Flamengo. Espero que a gente possa unir como grupo e colocar o Goiás num ótimo lugar em 2019?, concluiu.

Gazeta Esportiva

TAGS