São Paulo pode gastar R$ 72 mi entre reforços e reforma no MorumbiSão Paulo Futebol Clube | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


São Paulo pode gastar R$ 72 mi entre reforços e reforma no Morumbi

O São Paulo poderá gastar até R$ 72 milhões entre reforços para 2019 e reformas no estádio do Morumbi, que receberá três jogos da Copa América, incluindo a abertura do torneio. Ao menos foi o que informou o diretor-executivo financeiro do clube, Elias Albarello, em entrevista à Rádio Globo. O valor destinado a contratações, segundo [?]

19:45 | 26/12/2018

O São Paulo poderá gastar até R$ 72 milhões entre reforços para 2019 e reformas no estádio do Morumbi, que receberá três jogos da Copa América, incluindo a abertura do torneio. Ao menos foi o que informou o diretor-executivo financeiro do clube, Elias Albarello, em entrevista à Rádio Globo.

O valor destinado a contratações, segundo o dirigente, representará metade do que é previsto para ser arrecadado com a venda de jogadores ? R$ 120 milhões. Ou seja, a diretoria poderá desembolsar R$ 60 milhões com reforços.

Até agora, o Tricolor gastou R$ 26,5 milhões para tirar o atacante Pablo do Atlético-PR e R$ 3 milhões para contratar o lateral esquerdo Léo Pelé junto ao Fluminense, totalizando um investimento de R$ 29,5 milhões. Igor Vinícius (Ituano) e Tiago Volpi (Querétaro-MEX) vieram por empréstimo.

?É um número que dá para trabalhar, mas podemos atingir em janeiro um valor superior a esse. Pode ocorrer uma venda na primeira janela de janeiro e talvez tenha um número diferente. Neste momento, a aprovação do orçamento é essa?, afirmou.

Em relação ao Morumbi, Elias Albarello disse que o investimento prevista ?deve ficar em torno de R$ 11 e R$ 12 milhões, considerando os [dois] telões, a reforma nos vestiários e outras benfeitorias internas?. O sistema de iluminação também será trocado com a instalação de lâmpadas de LED ? de maior durabilidade e economia.

Na entrevista, o diretor financeiro reiterou o desejo de o São Paulo ?até mesmo zerar? as dívidas com instituições financeiras, garantiu a permanência do sistema de precificação de ingressos adotado em 2018 e afirmou que não houve atrasos no pagamento de salários neste ano.

Gazeta Esportiva

TAGS