PUBLICIDADE
Esportes

Substituído no intervalo, Hudson sente a coxa direita e passará por exames

Para muitos, a saída de Hudson trouxe efeitos devastadores para o sistema defensivo do São Paulo no Choque-Rei deste sábado. No intervalo, o volante pediu para ser substituído alegando dores no músculo posterior da coxa direita e passará por exames para saber a gravidade de sua lesão. Coube a Petros assumir a responsabilidade no segundo [?]

00:45 | 03/06/2018

Para muitos, a saída de Hudson trouxe efeitos devastadores para o sistema defensivo do São Paulo no Choque-Rei deste sábado. No intervalo, o volante pediu para ser substituído alegando dores no músculo posterior da coxa direita e passará por exames para saber a gravidade de sua lesão.

Coube a Petros assumir a responsabilidade no segundo tempo, contudo, o camisa 6 e um dos líderes do elenco tricolor não conseguiu manter a mesma consistência defensiva da equipe mostrada na etapa inicial e viu o Verdão marcar três gols antes de 25 minutos completados.

Diego Aguirre comentou sobre a saída de Hudson no intervalo e preferiu minimizar os efeitos de sua ausência no segundo tempo. O treinador do São Paulo aprovou a atuação do volante, que na etapa inicial fechou as portas para o ataque do Palmeiras ao lado de Jucilei, adotando uma postura bastante combativa.

?O Hudson estava fazendo um grande jogo e sentimos sua saída. Ele estava com um problema na perna e pediu para sair. A saída dele não foi determinante para a derrota, não posso falar que foi determinante, mas sentimos sua falta, porque ele estava fazendo um grande jogo e tivemos que fazer uma troca que não estava nos planos?, comentou Aguirre.

Voltando de empréstimo do Cruzeiro, Hudson iniciou a temporada no banco de reservas. Com a chegada de Diego Aguirre no comando do São Paulo, porém, o volante ganhou espaço, vencendo a concorrência de Petros e sendo a primeira escolha do treinador uruguaio para formar dupla com Jucilei no meio-campo.

Gazeta Esportiva

TAGS