Participamos do

Presidente do Santos contesta postura do Flamengo: "Apenas interesse próprio"

Andres Rueda destaca união entre os outros 19 clubes da Série A e critica Rubro-Negro, que pretende realizar jogos com público na competição em razão de liminar do STJD
15:36 | Set. 09, 2021
Autor Gazeta Esportiva
Foto do autor
Gazeta Esportiva Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O presidente do Santos, Andres Rueda, contestou a postura do Flamengo diante da pressão pela liberação de sua torcida no Campeonato Brasileiro.

O Flamengo conseguiu uma liminar que permite o público nos seus jogos no Rio de Janeiro. Os outros 19 clubes da Série A decidiram entrar em conjunto com uma ação no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) para tentar derrubar essa decisão. A CBF concorda.

"É o espelho da sociedade. É democrata desde que sua ideia seja vencedora. Fala-se muito em união, criação de liga... E na primeira oportunidade um time atua dentro de apenas interesse próprio. Isso dificulta a união. A união passa por ceder em algum momento e isso não aconteceu. De certa maneira a atitude do Flamengo gerou união de 19 clubes", disse Rueda, nesta quinta-feira, 9.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Existe princípio acima da parte financeira: a isonomia. Só haverá público se 100% puder ter público nas cidades. Vamos tentar sensibilizar as prefeituras pela liberação até fim de setembro ou começo de outubro. Se não ocorrer para todos, isonomia vai acontecer e jogos serão sem torcida. Quem conseguir liminar, se insistir, que a CBF cancele a rodada. Esse foi nosso pedido", completou o dirigente.

Os jogos do Brasileirão ainda não tiveram torcida em 2021, mesmo com a liberação de algumas cidades. À exceção do Flamengo, os outros 19 times da Série A decidiram esperar o aval em todos os estados. Em São Paulo, por exemplo, a previsão é 1º de novembro.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags