Santista pede basta e punição a quem agrediu árbitro no Beira-RioSantos Futebol Clube | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Santista pede basta e punição a quem agrediu árbitro no Beira-Rio

Ricardo Marques Ribeiro acabou sendo o centro das atenções em um duelo de quatro gols entre Internacional e Santos no estádio Beira-Rio, na última segunda-feira. O árbitro demorou pouco mais de seis minutos para anular, por impedimento, aquele que seria o segundo gol colorado na partida, depois de muita conversa com seus auxiliares e assistentes. [?]

21:00 | 24/10/2018

Ricardo Marques Ribeiro acabou sendo o centro das atenções em um duelo de quatro gols entre Internacional e Santos no estádio Beira-Rio, na última segunda-feira. O árbitro demorou pouco mais de seis minutos para anular, por impedimento, aquele que seria o segundo gol colorado na partida, depois de muita conversa com seus auxiliares e assistentes. O placar marcava empate de 1 a 1 naquele momento.

?Foi muito rápido. O Sanchez falou que tocou, mas acabou desviando no pé do Cuesta. Na minha opinião, o juiz acerou. Seis, sete minutos é muito tempo de jogo parado, mas, independente do tempo parado, tem que fazer o correto. E, na minha opinião, ele acertou. Óbvio que a equipe do Inter vai pressionar, mas aquilo não foi fundamental para o jogo, tanto que eles fizeram outro gol e nós ainda buscamos o empate?, opinou o goleiro santista, Vanderlei.

O Inter até voltou às redes, mas em uma falha tenebrosa de Fabiano, o Alvinegro Praiano arrancou o empate de Porto Alegre. O tropeço colaborou para os nervos gaúchos inflamarem, e toda essa indignação foi externada no túnel de acesso aos vestiários, após o apito final. Um vídeo postado na internet mostra, inclusive, Ricardo Marques Ribeiro precisando ser contido.

?Foi uma confusão muito grande, o pessoal do Inter estava hostilizando, meio forte, o pessoal da segurança apartou. Não foi só nesse jogo do Inter, em vários jogos isso acontece. A gente pede para que parem com isso, independente se o árbitro errou ou não, ele está sujeito a isso, as pessoas não podem confundir as coisas, ele é ser humano. Esperamos que isso se resolva, e que as pessoas que passaram do ponto sejam punidas?, afirmou Vanderlei, que passava pelo local durante a discussão.

Em conversa informal, o técnico Cuca também se mostrou abismado com a veemência com que os dirigentes colorados foram para cima o árbitro do jogo. O treinador do Santos deu a entender que, não fossem os seguranças, as agressões não seriam apenas verbais, e sim físicas também.

Ante de deixar a capital do Rio Grande do Sul, Ricardo Marques Ribeiro voltou a bater-boca no aeroporto, quando inclusive ameaçou chamar a Polícia Federal para quem o aportunava em função da polêmica no campo de futebol.

O ponto conquistado no Sul impediu o Inter de tomar a vice-liderança do Flamengo na 30ª rodada do Campeonato Brasileiro e deixou o Peixe a três pontos do Atlético-MG, primeiro membro do G6, pelotão que garante vaga na próxima Libertadores da América.

?Foi um bom resultado, jogar contra o Inter em Porto Alegre é sempre difícil, sabemos das dificuldades, mas encaramos eles, mandamos no jogo, acabamos nos perdendo um pouco no primeiro tempo, voltamos bem equilibrados, acabamos tomando gol no contra-ataque, mas empatamos e, no final, tivemos chance. Se acerta o passe final? Mas, no todo, foi bom?, concluiu Vanderlei.

 

Gazeta Esportiva

TAGS