Presidente do Santos admite erros e quer cortar gastos supérfluosSantos Futebol Clube | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Presidente do Santos admite erros e quer cortar gastos supérfluos

O presidente do Santos, José Carlos Peres, quer corrigir erros da gestão nos próximos meses depois de ser mantido pelos associados após o Conselho Deliberativo votar por seu impeachment. Peres disse que ainda afastará os autores dos erros e quer gostar gastos supérfluos nos próximos meses. ?O que eu disse foi o seguinte: quando se [?]

18:45 | 17/10/2018

O presidente do Santos, José Carlos Peres, quer corrigir erros da gestão nos próximos meses depois de ser mantido pelos associados após o Conselho Deliberativo votar por seu impeachment.

Peres disse que ainda afastará os autores dos erros e quer gostar gastos supérfluos nos próximos meses.

?O que eu disse foi o seguinte: quando se é presidente, nem todos que estão ao seu lado farão as coisas certas. É humanamente impossível eu acompanhar tudo que está acontecendo. Houve erros? Lógico. Quem fez a gente está tirando, tem mais demissões, mas não é demissão por maldade, é porque o clube precisa diminuir de tamanho. Quando se fala de cortar despesas, são correntes, luz, água, etc, e ver onde estamos gastando. Patrimônio detecta. Há supérfluos. Passagens aérea, especialmente. Sabem a tabela há pelo menos um mês, se comunica que quem vai é isso aqui, eu pego e bloqueio e já pago. Consigo um terço do valor. Se deixo para o último dia, é 3 ou 4x mais. É conter excesso. E aqui tem muito excesso. Tem gente que trabalha aqui que não conhecemos. Existe, infelizmente. Que corta grama e eu não conheço?, disse o presidente, na noite desta terça-feira.

O presidente prometeu investimento maior no Santos a partir de 2019. A ideia é ter força para comprar jogadores e não ir atrás apenas de empréstimos ou os livres no mercado.

?Dá para gente pensar nisso (investimento maior). Temos até dia 30 para alterar o orçamento?, afirmou Peres.

O orçamento a ser enviado até o fim do mês irá para o Conselho Fiscal. A análise será feita até 30 de novembro. No fim, a previsão será apresentada ao Conselho Deliberativo para a aprovação.

Gazeta Esportiva

TAGS